Reuniões com hologramas? Sim! Conheça o Mesh, a nova aposta da Microsoft

MeshMicrosoft

Já imaginou participar de reuniões com hologramas? Pois é. Embora pareça um episódio de Black Mirror, não é. Nesta semana a Microsoft apresentou o Mesh, uma plataforma que promete encontros virtuais em forma de holograma.

A novidade foi anunciada na Ignite, conferência anual digital anual da Microsoft e fez sucesso, principalmente por ter sido apresentado utilizando muitos recursos holográficos.

Reuniões com hologramas começam a se tornar realidade

O Mesh aposta na tecnologia de holoportação. Em outras palavras isso quer dizer que você conseguirá enxergar hologramas de outros usuários conectados no mesmo espaço virtual que você.

Ficou difícil de entender? Bem, caso a resposta seja sim, baixe o Pokemon Go. Sem dúvidas, o jogo vai ajudar você a entender melhor como isso funciona.

Basicamente o Mesh aposta no conceito de realidade mista: Os hologramas misturam elementos da realidade virtual junto com a realidade aumentada. A princípio o Mesh permitirá que os usuários interajam na forma de avatares holográficos, mas o objetivo é aprimorar o serviço a ponto de reproduzir, de fato, a realidade.

Alex Kipman, um dos principais responsáveis pelo projeto, afirmou: “Será possível que os usuários se teletransportem a partir da realidade mista”. Apesar de a ideia ainda ter muito chão pela frente, o momento é oportuno. Com a pandemia, surgiu a necessidade de tornarmos encontros à distância mais reais, além de facilitarmos esse tipo de relação.

Além do trabalho remoto

Quem acredita que este projeto tem foco somente no ambiente corporativista está enganado. A Microsoft tem muitos planos de ampliação para o Mesh. Prova disso é que no mesmo evento a empresa reforçou sua parceria com a OceanX e a Niantic.

Com base nas áreas de atuação dessas empresas é possível concluir que a Microsoft está apostando no universo dos jogos, além de experiências educacionais para crianças e adolescentes. Aliás, existem muitos outros projetos em andamento, inclusive da Microsoft que prometem revolucionar a educação de forma geral.

Entretanto, embora o Mesh traga consigo uma ideia revolucionária, existem vários desafios:

Preço e acessibilidade do Mesh

O Mesh poderá ser utilizado em computadores, smartphones, tablets e até mesmo em óculos de realidades virtuais, mas as experiências mais realistas estarão disponíveis somente nos dispositivos VR, além do HoloLens2. Ambos dispositivos pertencem à Microsoft e infelizmente os preços são muito salgados.

Mas de quais valores estamos falando?

Bem, a fim de entender melhor vale saber que, por exemplo, o HoloLens2, aqui no Brasil, não sai por menos de R$ 15.000,00. Óbvio que no exterior esses produtos são mais acessíveis, pois são os impostos brasileiros que encarecem tanto esse tipo de produto. Ainda assim, mesmo lá fora, eles não são tão acessíveis a ponto de permitir uma rápida popularização.

Quando vai estar finalizado e disponível para o público?

Durante a apresentação, não houve nenhuma informação concreta a respeito do cronograma de lançamento. Entretanto, sabe-se que a Microsoft pretende adicionar suporte para aplicativos que suportam o Mesh num futuro próximo.

Concorrência

Algumas empresas, como por exemplo Facebook e Apple estão investindo em projetos semelhantes que envolvem holografia. Embora poucas informações tenham sido divulgadas, é possível que esses projetos sejam os impulsos para o começo de novas corridas tecnológicas.

Essas mudanças ainda estão longe de se tornarem parte de nossa rotina, mas podem revolucionar o modo como vivemos e nos relacionamos.

Quer ver mais? Confira o anúncio do Mesh no canal oficial da Microsoft no Youtube clicando aqui.

Já conhece a nova rede social Club House? Não? Então acesse esse post e confira mais essa novidade.

Beatriz Duarte

Beatriz Duarte

Últimos posts

Shopping Basket