Hospedagem com Litespeed

Hospedagem com Litespeed vale a pena?

É fato que ao usar uma hospedagem com Litespeed seu site ficará muito mais veloz e seguro. Mas afinal, você sabe o que é Litespeed? Sabe quais as vantagens de usar o Litespeed no seu site? Não? Pois então acompanhe este post e fique por dentro de tudo sobre este assunto.

Não tem nada mais chato do que sites lentos e que demoram para abrir, não é mesmo? Sites pesados e lentos possuem altos índices de rejeição. Em outras palavras, ninguém está disposto a esperar. Se você não é capaz de oferecer uma experiência positiva no seu site, então o usuário cairá nas mãos da concorrência. Sem dúvidas não é isso que você quer, né?

Mas e então? Como deixar o site melhor e mais rápido?

Em primeiro lugar saiba que o Litespeed é um web server que está se tornando cada dia mais popular. O crescimento é resultado da experiência positiva que oferece aos usuários, além, é claro, de sites mais rápidos e seguros. Mas como isso é possível? Bem, existem alguns detalhes que fazem toda a diferença.

Acompanhe abaixo e entenda todas as vantagens de usar o Litespeed.

O que é o Litespeed? Quais seus recursos?

O Litespeed é um web server de alta performance que oferece escalabilidade e segurança. Estima-se que ele esteja presente em quase 5% de todos os sites que existem no mundo. Além disso, o Litespeed oferece uma série de ferramentas e funcionalidades que garantem compatibilidade com outros serviços. Assim o resultado final, ou seja, a experiência do usuário é muito melhor.

“Tá, mas o que é um web server?”

Apesar de ser um conceito bem técnico, é possível dar o recado de maneira mais simples. Do ponto de vista de software, um web server conta com vários componentes que controlam a forma como os usuários acessam arquivos que estão hospedados. Quanto maior o caminho percorrido, maior o tempo de resposta e pior a experiência para o usuário.

De forma bem básica, quando um navegador precisa de um arquivo hospedado em um servidor, ele faz a solicitação via HTTP. Quando a solicitação chega ao servidor, ela é aceita pelo servidor HTTP (software). Após encontrar os documentos exatos que foram solicitados, envia-os de volta ao navegador, também feito por HTTP. No caso de não ser possível encontrar o documento, ele retorna com um erro 404.

Bem, agora que você já entendeu um pouco mais sobre o conceito de web server, vamos voltar a falar do Litespeed.

Qual a principal vantagem do Litespeed  ?

Sem dúvida nenhuma a principal vantagem é a performance superior, em especial quando comparado aos seus concorrentes. Em segundo lugar é possível citar a segurança e, por último, o aumento na produtividade e melhoria dos resultados como um todo.

Pesquisas realizadas demonstram melhor desempenho

Para comprovar sua eficácia, alguns especialistas resolveram realizar testes comparativos entre o Litespeed e outras aplicações. Para se ter uma ideia, em comparação com o Apache, os resultados mostraram que o Litespeed chega a ser até 6 vezes mais rápido. Já no caso do WordPress, Joomla e outros gerenciadores, os resultados também foram excelentes, bem mais velozes. Ou seja: Não importa qual gerenciador que você esteja usando, o Litespeed não decepciona.

Além disso, o Litespeed lida bem aplicações que recebem alto volume de tráfego. Ele é capaz de diminuir o load do servidor pela metade. Tudo isso consumindo pouca memória e recursos da CPU. Em outras palavras, tanto faz se a sua aplicação é um site ou blog pequenos ou um e-commerce com alto número de acessos. Seja qual for seu investimento, o Litespeed é a opção recomendada.

Google Speed Page x Litespeed 

O Google Speed Page serve para verificar o tempo de resposta de todos os aspectos do seu site. Quanto maior sua pontuação (cor verde), melhor a experiência que você está oferecendo aos seus usuários. Consequentemente, melhor também seu posicionamento nos resultados de busca.

Especialistas realizaram testes no Google Speed Page com e sem o Litespeed e os resultados foram surpreendentes. A pontuação de vários sites aumentou consideravelmente após o uso do Litespeed, comprovando sua eficiência.

Litespeed Cache x WordPress

Conforme explicado acima, as pesquisas realizadas por especialistas mostraram que o Litespeed funciona muito bem com o WordPress. Ainda assim, a fim de melhorar o seu entendimento, acompanhe mais detalhes.

Para otimizar as páginas de determinado site, o software Litespeed utiliza um sistema de cache integrado a nível de servidor, conhecido como Litespeed Cache. Antes de tudo entenda que o Litespeed Cache reduz drasticamente o tempo de carregamento de suas páginas através de ferramentas poderosas de gerenciamento. Ou seja: Mais solicitações de página por segundo e desempenho superior para o seu site WordPress.

Outro ponto interessante é que você otimizar suas imagens via esse plugin de maneira simples e fácil. Dessa forma seu site consegue uma alta pontuação no PageSpeed ​​e, o melhor de tudo, uma experiência incrível para seus usuários e clientes. Não acredita? Pois então faça o antes e depois e comprove você mesmo!

Ah, e vale citar que ele é compatível com uma série de outros plugins, como por exemplo, Yoast, Wordfence, Woocomerce, Google XML Sitemaps, Ninjaform, WPML, além de muitos outros.

Segurança a mais nunca é demais

Com certeza você é capaz de entender a importância de oferecer um ambiente seguro para seus usuários, não é mesmo? Pois bem, então saiba desde já que o Litespeed é ótimo nesse quesito.

Além de contar com tudo que é moderno e atualizado, ele também consegue fornecer proteção contra ataques DoS e DDoS. Esses ataques são um problemão hoje em dia e poucas empresas estão preparadas para agir contra isso. Então sem dúvidas esse é um baita diferencial, né? Além disso, o Litespeed conta com formas de mitigação de ataques de várias outras natureza.

Hospedagem com Litespeed

Ao contratar uma hospedagem com Litespeed, seus sites abrirão na velocidade da luz e você poderá oferecer uma experiência de primeira para seus usuários. Aqui na Hosting Machine, você contrata planos Premium BRrevendas Premium BR com o Litespeed já incluso.

Por um lado, clientes satisfeitos são mais fáceis de serem fidelizados. Por outro lado, com uma equipe mais produtiva, novos projetos podem ser iniciados. Com mais performance e segurança, maior o lucro da sua empresa, né?

CONCLUSÃO

Bom, chegamos ao fim… Mas você entendeu as vantagens de usar uma hospedagem com Litespeed? Além de performance superior, segurança e velocidade, você demonstra mais preparo e profissionalismo. De quebra, assim você aumenta as chances de fidelização e recomendação do seu negócio.

Experimente hoje mesmo uma hospedagem ou uma revenda com Litespeed!

Não se esqueça de contar nos comentários suas impressões.

 

 

siterapido

Como deixar meu site mais rápido? Dicas de otimização

Ainda que o conteúdo do seu site seja muito bom, se ele for lento, ninguém ficará esperando pelo carregamento e abertura do seu conteúdo. E qual o resultado? Bem, abandonarão seu site antes mesmo de realizar qualquer tipo de leitura.  Óbvio que não é isso que você quer, não é mesmo?

E sim, é verdade que ninguém cria um site para ser lento, no entanto, isso acontece com muito mais frequência do que você imagina. Assim sendo, é necessário entender que existem vários fatores que interferem na velocidade de carregamento do seu site, pois somente com esse conhecimento é possível evitar e até mesmo prevenir esse tipo de problema.

A velocidade faz diferença para o usuário?

Com certeza absoluta, afinal, a internet é o lugar do imediatismo. As pessoas querem tudo na hora e não estão dispostas a esperar. Além disso, se você não pode oferecer a informação de maneira rápida, aposto que seu concorrente pode.

Como se não bastasse, os principais buscadores penalizam sites lentos.

Oi? Sim, é isso mesmo que você leu.

Sites lentos não costumam aparecer nos primeiros resultados de busca pelo simples fato de que o Google, por exemplo, não quer oferecer uma experiência ruim para seus usuários.

Por fim, uma pesquisa realizada pela Kiss Metrics mostou que 40% dos usuários abandonam sites que levam mais de 3 segundos para carregar as informações.  E para piorar, conforme o tempo de carregamento aumenta, a taxa de abandono também cresce. Conseguiu entender agora a importância de ter um site rápido, né?

Mas afinal, qual o tempo de carregamento ideal?

Apesar de muitas pesquisas terem sido realizadas a verdade que quanto menor o tempo de carregamento, melhor. Recomenda-se que o tempo de carregamento seja inferir a 2 segundos. Em outras palavras, não tem para onde correr, pois a otimização do seu site é praticamente obrigatória nos dias atuais.

Bom, agora que já vimos que a velocidade do site impacta na sua posição nos resultados de busca, bem como na experiência dos visitantes, que tal aprender a identificar onde estão os principais problemas?

1 – Teste a velocidade de suas páginas

Existem dezenas de ferramentas gratuitas para testar o tempo de carregamento de uma página. Também é possível obter um relatório dos principais problemas, além de algumas dicas para realizar melhorias.

As melhores ferramentas para essa tarefa possuem algumas diferenças entre si, mas de forma geral, costumam oferecer as mesmas funcionalidades. Com isso, recomendamos uma das mais confiáveis, a do Google.

Google Page Speed ​​Insights

O PageSpeed Insights é fácil, rápido e vai direto ao ponto. Basta acessar e inserir o link de uma página. As análises são divididas entre Mobile e Desktop e a pontuação recomendada está entre 90 e 100.

Além da melhoria recomendada, você também pode conferir uma prévia de como aplicá-la. A melhoria recebe uma classificação por grau de prioridade com cores diferentes que ajudam na interpretação dos dados.

A cor vermelha indica os pontos críticos e que precisam ser imediatamente corrigidos. A cor amarela são pontos que devem ser trabalhados, mas que podem esperar um pouco e o verde é tudo aquilo que está OK.

analise_google_speed

 

Na foto acima está a análise do nosso site, o hostmach.com.br. Veja que temos 2 pontos na cor amarelo (indicados pelo quadrado que antecede a informação). Por fim, não há nenhuma sugestão de melhoria em vermelho e todas as outras estão na cor verde.

Viu só como é fácil interpretar os dados com o uso do PageSpeed Insights? Então faça sua análise, pois é totalmente gratuito.

Outros pontos importantes para deixar seu site rápido

Para quem usa WordPress

Para sites em WordPress, várias melhorias estão relacionadas ao uso de plugins. Então para evitar problemas maiores use sempre apenas 1 único plugin para cada necessidade e os mantenha atualizados.  O uso de vários plugins que fazem a mesma coisa deixam o seu site mais pesado, além dos conflitos entre si, causando erros e lentidão. Fora isso, não se esqueça da importância de gerar backups sempre que for realizar alterações.

Por fim, diminua o número de redirecionamentos. Para gerenciar os redirecionamentos internos, você pode contar com plugins como Yoast SEO e SEO Redirection.

Para todos os tipos de sites

Otimize as imagens para deixar seu site rápido

Um dos pontos que mais contribui para lentidão nos sites é a falta de cuidado com as imagens. Não apenas o formato faz diferença, como também o tamanho e até a quantidade.

Caso você tenha editado suas imagens em programas de edição, você precisa usar a função “Exportar para Web”, pois dessa forma você consegue salvar o arquivo já otimizado. Se você salvar da forma comum, sua imagem ficará muito pesada, e consequentemente isso vai refletir de forma negativa no tempo de abertura do seu site.

Caso o programa ou aplicativo que você esteja usando para editar suas imagens não tenha essa opção, saiba que existem vários apps gratuitos com essa finalidade, em que você consegue otimizar uma série de imagens de uma só vez.

E a quantidade de imagens? Por que é importante diminuir?

Em primeiro lugar saiba que cada imagem diferente que você adiciona à sua página gera uma nova requisição. Se você colocar 20 imagens, você irá gerar 20 requisições e assim por diante… Por conta disso é essencial usar imagens somente quando elas forem relevantes. Do ponto de vista do SEO, ou até mesmo estético, mantenha apenas 1 imagem de capa, e mesmo assim certifique-se de que ela esteja otimizada.

Agora que você já entendeu a importância do tratamento de imagens, então vamos conhecer outro ponto importante.

Seu site fica mais rápido em uma hospedagem com servidores no Brasil

Outro ponto que faz diferença no tempo de carregamento do seu site é o local onde ele está hospedado. Sites hospedados em servidores brasileiros oferecem desempenho melhor.

A principal vantagem de ter seu site hospedado no Brasil é a menor latência, ou seja, menor tempo de resposta na comunicação entre a requisição de abrir o site e o tempo de resposta. O menor tempo de resposta evidencia-se pela menor distância geográfica entre os usuários e a infraestrutura.

Agora que você já sabe isso, não se esqueça de conhecer nossos planos Premium que oferecem mais recursos e menos sites, proporcionando a melhor performance e estabilidade do mercado. Quer saber mais? Então clique aqui.

Habilite o cache do navegador

Quando você acessa um site, o seu conteúdo é armazenado de forma temporária no seu computador, celular ou tablet do até que você saia do site. É possível que os navegadores mantenham esses arquivos salvos. Caso você acesse esse site novamente, por meio do mesmo computador, celular ou tablet, o conteúdo abrirá mais rápido, pois os arquivos já estão salvos no cache.

Como habilitar o cache de navegador?

Antes de mais nada, não se esqueça de salvar a versão original do arquivo como backup, ok? Assim você previne problemas maiores caso algo não saia como planejado.

Para habilitar o cache de navegador de seu site, procure o arquivo .htaccess na raiz do domínio. Basta acessar a pasta do seu site via gerenciador de arquivos do CPanel ou por FTP e buscar o arquivo chamado .htaccess, . Feito isso, cole o código abaixo na ultima linha e salve.

<IfModule mod_expires.c>
ExpiresActive On
ExpiresByType image/jpg “access plus 1 year”
ExpiresByType image/jpeg “access plus 1 year”
ExpiresByType image/gif “access plus 1 year”
ExpiresByType image/png “access plus 1 year”
ExpiresByType text/css “access plus 1 month”
ExpiresByType application/pdf “access plus 1 month”
ExpiresByType text/x-javascript “access plus 1 month”
ExpiresByType application/x-shockwave-flash “access plus 1 month”
ExpiresByType image/x-icon “access plus 1 year”
ExpiresByType application/javascript “access plus 1 month”
ExpiresDefault “access plus 2 days”
</IfModule>

Se o seu site é em WordPress, existem alguns tipos de plugins que fazem isso para você. Um dos mais populares é o W3 Total Cache, disponível na loja de aplicativos do WordPress.

Conclusão

O visual do seu site é importante, mas isso não é tudo, pois é indispensável que ele esteja otimizado e preferencialmente hospedado em servidores brasileiros.

Lembre-se ainda de que este artigo é apenas a junção de algumas ações, mas que existem muitas outras coisas que podem ser realizadas a fim de deixar seu site rápido e mais leve. O ideal é sempre contar com o auxílio de ferramentas de testes e diagnósticos e traçar um cronograma de melhorias, priorizando as mais importantes.

E então,? Gostou das nossas dicas? Tem algo mais que gostaria de acrescentar? Pois então comente aqui embaixo.

wordpress-mensagens-formulario

4 plugins para formulário de contato no WordPress

O formulário de contato é uma das partes mais importantes de um site, afinal, é um canal de comunicação fácil e que pode lhe ajudar a fechar muitos negócios. Embora hoje em dia o Whatsapp também seja utilizado, o formulário de contato continua tendo sua importância, principalmente para solicitação de orçamentos e formalização de atendimentos.

E qual o jeito mais fácil de colocar um formulário de contato no seu site? Com certeza através de um plugin WordPress. Além de customizáveis, os seus usuários conseguem enviar uma mensagem de e-mail de forma simples e muito rápida.

Quais as vantagens de usar plugins de formulário de contato?

Acompanhe a seguir:

  • Altamente personalizáveis – Você cria campos de preenchimento de acordo com sua necessidade.
  • Instalação fácil e rápida, ou seja, nada de perder dias com esse tipo de implantação.
  • Eficientes na prevenção de SPAM – Previnem o recebimento de spam, além de acabarem com a necessidade de divulgação dos seus e-mails profissionais.
  • Design e layout modernos – Existem centenas de layouts com design criativos, modernos e intuitivos.
  • Responsivos – Abrem sem erro em celulares, tablets e outros dispositivos.
  • Comunicação limpa e rápida, além de leves e práticos.

Quais os melhores plugins de formulário de contato?

Confira a seguir 6 boas ideias de plugins de formulário de contato para seu site WordPress.

1. Contact Form 7 – Mais de 5 milhões de instalações ativas (e é grátis).

O Contact Form 7 é um formulário de contato muito popular e com ótima reputação na web. É indicado especialmente para blogs e pequenos negócios que buscam formulários básicos, porém eficientes. E o melhor de tudo é que mesmo sendo um plugin gratuito, o suporte é excelente, pois inclui FAQ, documentação, fórum próprio e um site todinho cheio de informações. Com tanta informação disponível, é difícil não encontrar a resposta para suas dúvidas, né?

Já em relação aos recursos, não há limitação no número de formulários e é possível utilizar vários tipos de campos de preenchimento, de acordo com sua necessidade. A implementação do formulário é muito simples e você também pode usar em qualquer lugar através de shortcodes. Por fim, ainda é possível incluir o e-mail de sua preferência para receber as mensagens de seus clientes, que ajuda a manter a organização.

1. Gravity Forms – Completo e Eficiente

Apesar de não ser gratuito, é uma boa escolha para quem busca um formulário de contato leve, mas que ao mesmo tempo, é completo e eficiente. O Gravity Forms suporta vários tipos de ações, como por exemplo, upload de arquivos e formulários de várias páginas, ideal para assuntos bem específicos que exigem a coleta de mais informações.

São mais de 30 campos de preenchimento nos formulários que, vale dizer, incluem lógica condicional embutida. Suporta notificações por e-mail, além da possibilidade de realizar cálculos avançados baseados nos envios dos usuários.

Caso você tenha dúvidas ou dificuldades, o suporte deles inclui um sistema de tickets de atendimento, além de uma página de FAQ, com as perguntas mais frequentes. Fora isso, há toda documentação e tradução em diversos idiomas.

2. Ninja Forms – Gratuito ou Premium

Se você não está podendo gastar com o formulário de contato, então essa pode ser uma ótima alternativa. O Ninja Forms possui uma versão grátis que apesar de básica, costuma atingir a expectativa dos seus usuários. Com mais de 1 milhão de instalações ativas, os números falam por si só.

O plugin, na versão grátis, conta com uma interface intuitiva para que o usuário possa desenvolver seu próprio formulário. Vale dizer que o processo é super simples e que não exige nenhum tipo de conhecimento técnico. Não há limitações no número de campos que podem ser criados, nem tampouco na quantidade de e-mails que você pode receber.

Caso você opte pela versão paga, você terá acesso a muitos recursos adicionais, incluindo modelos de layout, além de suporte ao cliente e várias outras vantagens. Também é possível comprar alguns recursos de forma avulsa ao invés de fazer a assinatura. A decisão varia de acordo com a necessidade de cada um.

Também permite o upload de arquivos e, por fim, você pode integrar os seus formulários com muitos serviços valiosos, tais como MaiChimp ou até mesmo receber pagamentos via Paypal. Super legal e útil, né? Então já anote essa dica para não esquecer depois.

HubSpot – Muitos recursos em um único plugin

Não apenas um plugin de formulário, como também indicado para estratégias mais robustas de marketing. Fora isso, é uma boa saída para quem busca mais organização nos atendimentos. Mas como? Bem, o HubSpot proporciona a segmentação dos seus contatos através de listas.

Além disso, você também tem acesso a um painel de geração de leads, com ferramentas bem legais. Tais como pop-ups, formulários de intenção, slide-ins, além de relatórios com análises integradas que permitem analisar melhor as páginas do seu site e resultados gerais.

Por último, é grátis e oferece ótimos resultados na integração com vários tipos de CRM.

CONCLUSÃO

Claro que o formulário de contato não é a única maneira de manter o relacionamento com seus usuários, mas é o mais indicado para a captação de novos clientes. Por fim, ao usar em conjunto com outras ferramentas, você melhora os seus atendimentos e demonstra profissionalismo e preparo.

E então, o que você achou das dicas? Já conhece algum desses plugins? Conte tudo aqui nos comentários.

 

 

 

 

Vantagens do Wordpress hospedagem

Por que usar o WordPress? Conheça as vantagens

Não é à toa que um terço da internet utiliza o WordPress em seus sites, afinal, este CMS oferece várias vantagens e não exige muitos conhecimentos técnicos. Sem dúvidas, esta é uma das melhores ferramentas de construção de site disponíveis no mercado hoje em dia.

Mas e aí, quer saber os motivos de tanta popularidade? Então acompanhe a seguir:

1. WordPress é Open Source

E o que isso quer dizer? Bem, isso significa que você pode fazer o download desse software de forma gratuita, além de poder utilizá-lo em quantos sites precisar. Em outras palavras, não é preciso comprar licenças e nem realizar assinaturas.

E oh, por ser gratuito, existem milhares de fóruns, tutoriais e vídeos na internet. Isso quer dizer que dificilmente você não encontrará respostas para suas dúvidas, o que torna tudo mais fácil, né?

Por fim, a maioria das empresas de hospedagem disponibilizam essa ferramenta de forma automatizada e você não precisará esquentas a cabeça com a instalação.

2. Crie um site em alguns minutos com o WordPress

Se você já tiver sua hospedagem e domínio, verá que criar com o WordPress não é apenas fácil, como também rápido. Você precisa apenas de alguns minutos e não precisará da ajuda de nenhum profissional da área.

Por que? Oras, pois basta encontrar um tema relacionado à sua ideia ou negócio e focar no seu conteúdo. Existem dezenas e dezenas de temas gratuitos. No entanto, se você estiver precisando de algo muito específico, pode ser uma boa ideia investir em um tema. Os valores variam muito, então pesquise e dê uma olhada nos comentários de quem já comprou, pois assim não tem erro.

3. Plugins WordPress – SEO e facilidade de uso

O SEO é SUPER importante na hora de estabelecer a sua presença na internet. Por que? Pois quanto melhor o SEO mais bem posicionado seu site ficará nos resultados de busca. Mais visibilidade implica em maiores chances de captar novos clientes e assim por diante.

O WordPress possui ótimos plugins para lhe ajudar com SEO e você pode baixá-los em poucos segundos. Além de fáceis de usar, são intuitivos. Um bom exemplo é o plugin Yoast, focado em conteúdo. Ele mostra partes do seu conteúdo que não estão legais, ajuda a deixar os seus textos mais fáceis de serem lidos e, por fim, lhe dá ideias de novos conteúdos ou palavras.

Para você ter uma ideia da variedade de opções, saiba que a plataforma possui mais de 60,000 plugins no diretório oficial e mais de 12,000 temas somente no ThemeForest. Uau, né?

5. Acesse as configurações WordPress do seu site de qualquer lugar

Outro diferencial do WordPress é que você pode acessar suas configurações de qualquer lugar. Ou seja, não é preciso estar no seu notebook para conseguir alterar seu layout ou subir um novo conteúdo para seu site. Acessando o painel admin do WordPress, que nada mais é do que uma URL com login e senha, você tem acesso a tudo que precisa.

Por fim, também há compatibilidade com sistemas mobile. Bem legal, não é mesmo?

6. Versatilidade é a palavra certa

Embora o desenvolvimento tenha sido feito com foco em blogs, o WordPress evoluiu muito com o passar do tempo. Atualmente é possível construir qualquer tipo de site com ele, como por exemplo: Lojas virtuais, sites institucionais, sites de cursos e educacionais, portfólios, blogs e até sites de notícias.

7. Segurança é fundamental

A segurança do seu site é primordial, afinal, ela está relacionada com sua reputação, profissionalismo e relacionamento a longo prazo.

O WordPress é um CMS que foca bastante em segurança. E oh, além da proteção própria do software, há ainda ótimos plugins de segurança para dar aquele UP final e evitar qualquer dor de cabeça.  Um bom exemplo é o Akismet, que filtra comentários spam. Aliás, você sabia que esses comentários podem chegar até mais de 60% dos comentários de sites desprotegidos? Pois é, péssimo! Além de conterem links maliciosos, passam uma baita impressão de desleixo e abandono, né?

Por último, lembre-se de manter o WordPress sempre atualizado. A segurança da plataforma é melhorada a cada nova atualização.

8. WordPress é compatível com vários formatos de mídias

O WordPress suporta diferentes formatos de mídia, como por exemplo, .jpg, .png, .gif .mp3, .mp4, .pdf, .doc, além de outros não tão conhecidos. Através da ferramenta de upload do software, você consegue subir seus arquivos de forma fácil e rápida.

A última atualização incluiu o editor Gutenberg – que é ótimo para conteúdos mais focados em mídias. Você pode facilmente arrastar e soltar os arquivos dentro dos blocos de edição para adicionar ao conteúdo.

Outro benefício é que o WP também suporta incorporação de mídia, como por exemplo do YouTube. Se você deseja incorporar um vídeo do YouTube no seu post, basta clicar no botão +, selecionar o menu de incorporação e colar o link. Fácil demais, não é mesmo?

9. Gestão de conteúdo e Facilidade de uso

Interfaces fáceis não apenas facilitam a execução de tarefas simples, como também deixam o usuário mais motivado e com mais tempo livre para dedicar em outras tarefas.

A administração do conteúdo é super didática e intuitivo. Todo o conteúdo do site, sem exceção, como por exemplo, itens de menu, páginas, comentários e etc. podem ser gerenciados sem necessidade de conhecimentos técnicos em programação ou sistemas de informação.

Conclusão

Simples de usar, versátil e eficiente, o WordPress segue em constante evolução. E sim, é óbvio que existem várias outras maneiras de criar e manter sites na internet, mas poucas delas exigem tão pouco do usuário quanto o WordPress.

E então? Gostou do texto? Então comenta aqui embaixo suas impressões e/ou ideias.

Até a próxima.

Como Melhorar SEO ?

Como melhorar o SEO do seu site?

O SEO é tudo aquilo que pode ser feito para que seu site seja encontrado na internet sem grandes esforços. Apesar desse assunto ser bastante complexo, existem várias dicas simples e fáceis que podem ajudar em como melhorar o SEO e, de quebra, ajudar sua empresa a crescer na internet.

Antes de mais nada entenda que o SEO tem forte relação com os resultados de busca dos principais sites. Por que? Pois é ele que te ajuda a parecer nos primeiros resultados de busca do Google e outros sites. Então concordamos que o SEO é fundamental, pois pode ajudar (e muito) no crescimento do seu negócio.

Temos outros posts sobre SEO, você pode conferir um deles aqui.

Confira agora mais dicas simples para melhorar o SEO.

1. Lista de palavras chave é a primeira ação para melhorar o SEO

As palavras-chave nada mais são do que aquilo que as pessoas vão digitar no campo de busca dos principais sites. Sendo assim, desenvolva um cronograma de conteúdo com as principais palavras relacionadas ao seu negócio.

Não fique preso somente ao principal, use conteúdos relacionados ao que você oferece e acompanhe a abordagem de seus concorrentes.

Esse tipo de abordagem leva tempo? Sim, pois conteúdos levam um tempo até propagarem na internet. O mais importante é manter o cronograma de postagens sem desanimar, pois é justamente nesta parte que a maioria das estratégias vai por água abaixo.

2. O conteúdo importa (e muito)

O Google tem várias formas de identificar o que é relevante para um usuário, de acordo com a palavra-chave pela qual ele buscou.

Vamos tratar de várias técnicas, a seguir, que ajudam a melhorar o ranking da sua página, mas o principal é: se o seu conteúdo não for realmente relevante para o usuário, ele nunca mais vai voltar.

Isso quer dizer que você terá perdido tempo em produzir um conteúdo que não vai gerar leads nem clientes.

Além disso, o Google tem formas de tentar “adivinhar” quando o usuário não gostou do seu conteúdo, como vamos tratar mais adiante. Então, conteúdos irrelevantes acabam sendo penalizados nos resultados de busca.

3. Artigos extensos são ótimos para melhorar o SEO

Artigos com menos de 700 palavras? Esqueça!

Embora não haja um número de palavras definido, artigos com menos de 700 palavras quase nunca atingem as primeiras páginas dos resultados de busca. Além do mais, plugins de SEO, como por exemplo, o Yoast também determinam sugestões de aumento no número de palavras em artigos pequenos.

Por exemplo, as 2 primeiras páginas de resultados de busca geralmente apresentam artigos com, no mínimo, 1.800 palavras. Quanto mais você se aprofundar no seu artigo, maiores as chances de alcançar resultados melhores.

4. A cópia de conteúdos é não apenas proibida, como também fatal para seu negócio na internet

Zero tolerância para conteúdos copiados, viu? A penalização é imediata e se dá com o rebaixamento do seu site nos resultados de busca dos principais sites.

Além do mais, a cópia de conteúdo pode te trazer problemas maiores relacionados a propriedades de marcas, direitos autorais, etc.

Tenha paciência e vá escrevendo aos poucos, pois nem adianta tentar enganar os robôs dos mecanismos de busca. Além de perder tempo, reverter a situação depois será muito mais difiícil.

6. Erros gramaticais e estrutura do texto são essenciais para melhorar o SEO

Os erros gramaticais tiram a credibilidade de sua empresa, pois passam a impressão de desleixo e falta de preparo.  Além do mais, os motores de busca também identificam erros gramaticais, que não são bem vistos.

E a estrutura? Também é importante. Conteúdos separados por tópicos (h1, h2) igual este aqui costumam ter resultados melhores, pois a experiência do usuário é melhor. Portanto, nada de textos bagunçados e sem separação de tópicos.

7. Faça parcerias para conseguir backlinks

Quando outros sites indicam seu site, o Google dá uma atenção especial para aquela página, pois entende que o conteúdo é tão bom que outro site fez uma indicação para você.

Conseguir backlink de sites com boas reputação ajuda muito no crescimento do seu negócio na internet, além de várias outras vantagens para o SEO.

No entanto, não se empolgue, pois muitas indicações de sites duvidosos pode não ser bom negócio. Óbvio que quantidade ajuda, mas qualidade também importa.

Sendo assim, foco no networking web para links e recomendações de qualidade!

8. Redirecione seus usuários para sites relevantes e de qualidade

Os principais sites de busca valorizam páginas com links para outros sites, este são chamados de links externos.

A valorização se dá porque um assunto, seja ele qual for, é complexo demais para um único artigo. Com isso, você pode indicar páginas relacionadas a fim de que o usuário descubra outras informações que também são interessantes para a busca dele.

Então não se esqueça de sempre colocar pelo menos 1 link externo em seu site, está bem?

9. Para melhorar o SEO, promova seu próprio site com o uso de links internos

Ao “varrer” uma página, o Google armazena todos os links que existem nela, para depois “varrer” também as páginas linkadas.

Você pode aproveitar essa lógica utilizando em seus artigos links internos, ou seja, links para outras páginas do seu próprio site.

Com isso, você está indicando para o Google que essas outras páginas existem e também são relevantes.

Você também pode se interessar por este conteúdo!

10. Ofereça uma experiência positiva ao usuário para melhorar o SEO

Quanto mais tempo o usuário ficar no seu site, menor a taxa de rejeição de suas páginas e maior a chance de melhorar o SEO.

Só que para isso, a experiência do usuário precisa ser positiva. E isso envolve uma série de fatores, como por exemplo:

Legibilidade, tempo de abertura das páginas, conteúdo organizado e bem estruturado. Fora isso, é bom evitar propagandas e banners em excesso, além de conteúdos visuais muito poluídos.

12. Imagens e o tempo de carregamento

Não se engane em achar que os usuários ficarão esperando a abertura de imagens ou outras informações. Tudo precisa ser rápido e o tempo de carregamento das imagens precisa ser o menor possível.

A hospedagem nessas horas também é muito importante, pois envolve disponibilidade, velocidade e segurança. Portanto opte por uma empresa de hospedagem segura e que seja, de fato, preparada.

13. Utilize a palavra-chave no início do título

Sua palavra chave é o destaque do seu artigo, e, portanto, ela precisa ser abordada o quanto antes. Utilize a palavra chave no título, bem como em sua introdução ao menos 2 vezes.

Não exagere, pois a qualidade da leitura acaba ficando ruim.

14. Utilize a palavra-chave nos tópicos de seu artigo ou blog post

Mais um fator importante relacionado a necessidade de estruturar o texto em tópicos. Além de melhorar a legibilidade, você deve incluir a palavra chave nos seus tópicos (h1, h2, h3..) para aumentar a consistência e relevância do seu post.

Dessa forma os motores de busca entendem que seu texto não é superficial.

15. Por último, não se esqueça de utilizar a sua palavra-chave na URL para melhorar o SEO

A URL é o endereço de chegada até o seu site. No caso de artigos, é indispensável usar a palavra chave na URL, pois assim você aumenta as chances de ser encontrado.

Além do mais não use URL muito longas. Prefira ser curto e objetivo, pois o retorno costuma ser melhor.

E então? Gostou do nosso artigo? Já conferiu nossas promoções de hospedagem de sites?

Até a próxima.

 

melhorar ranking google

Core Web Vitals: tudo o que você precisa saber sobre essa novidade

Os websites estão cada vez mais otimizados, com o objetivo de melhorar a experiência dos clientes. Afinal, se essa experiência for positiva, é bem provável que a empresa consiga garantir um bom relacionamento com o cliente a longo prazo, além de ter um melhor posicionamento nos buscadores por conta do Core Web Vitals

Para verificar a experiência do usuário, a ferramenta do Google já trouxe algumas indicações, mas o Core Web Vitals veio para trazer uma revolução sobre esse assunto, otimizando ainda mais as páginas e proporcionando resultados mais satisfatórios. Confira mais detalhes acerca dessas métricas a seguir!

O que é o Core Web Vitals?

O Core Web Vitals também faz parte de uma iniciativa da ferramenta Google e serve para orientar e organizar os pontos que envolvem uma boa qualidade na experiência do seu usuário e ranqueamento de conteúdos.

O grande fato é que os empreendedores não precisam ser experts em tecnologia da informação ou em programação.

Contudo, eles devem conhecer as estratégias e técnicas que ajudam na qualidade da experiência que seu usuário tem em contato com a marca, alcançados por meio desses buscadores que também desejam apresentar resultados mais satisfatórios a esses usuários. 

O marketing, por exemplo, já trabalha com essas estratégias, seja no ambiente físico ou nas redes sociais, na tentativa não somente de captar novos clientes e gerar vendas, mas também de manter um bom relacionamento com o usuário, contribuindo para sua fidelização. 

É por isso que o Core Web Vitals foi desenvolvido pelo Google como uma ferramenta que ajuda a otimizar e trazer referências simples sobre os pontos que precisam ser melhorados para que a experiência do seu usuário seja cada vez melhor. 

Algumas características do Core Web Vitals são:

  • A ferramenta pode ser utilizada para melhorar todo o site;
  • É possível mensurar os resultados de forma simples;
  • A experiência do cliente é verificada por meio de ações reais;
  • Essa ferramenta pode ser integrada com outras do Google. 

Ou seja, de certa forma é um tipo de técnica que se liga ao Inbound Marketing (ou marketing de atração), porque pensar em estratégias que melhorem a experiência do cliente em contato com seu negócio ou marca também é uma ação que visa atrair o cliente. 

A partir do conhecimento sobre o que é o Core Web Vitals, é importante saber que a plataforma leva em conta três aspectos quando o assunto é a experiência do seu usuário. 

A experiência do usuário em três aspectos 

Ao falarmos sobre o Core Web Vitals não poderíamos deixar de falar sobre três elementos que se relacionam diretamente com a experiência do cliente e que são levados em consideração pela ferramenta.

Primeiro, temos o LCP, que diz respeito ao carregamento da página; bem como o FID, que é a interatividade com a página; por fim há a CLS, que trabalha com a estabilidade visual do site. 

Basicamente, isso representa dizer que seu site precisa ter um bom carregamento entre as páginas, sobretudo, a página principal. 

Imagine acessar um site que tem um carregamento ruim, muito lento ou uma página que só trava, com imagens que mudam de local ou tamanho. 

Sem dúvidas, isso afeta o relacionamento do cliente com a empresa e faz com que ele perca o interesse pelo negócio, podendo prejudicar a credibilidade do empreendimento.

Desse modo, atentar aos aspectos que compõem o Core Web Vitals mencionados anteriormente é crucial para a qualidade da interação e pode ser feita ao considerar alguns fatores da página.

A interatividade, que é verificada pelo FID, por exemplo, é uma métrica verificada a partir de tempo de resposta, ou seja, é uma métrica que depende da qualidade do LCP e, nesse sentido, as páginas precisam contar com um tempo de resposta inferior a 100 milissegundos. 

Além desse tempo de resposta, a métrica refere-se ao tempo que o usuário consegue ter de interação com o site, considerando permanência e demora para a mudança de página ao clicar em algum botão. 

Por fim, a CLS, verifica a estabilidade visual da sua página, conforme mencionado anteriormente, e também trabalha com uma métrica, identificando se esse número está abaixo de 0,1. 

Nesse caso, entende-se a estabilidade pela rapidez com que o layout da página é organizado, por exemplo, de modo que figuras não modifiquem o espaço de ocupação e interfiram na navegabilidade do usuário.

Basicamente, sua página precisa ter, portanto, um bom carregamento, além de ser interativa com o cliente e contar com uma estabilidade visual, que também envolve o uso de cores que respeitem a identidade visual. 

Guia dos indicadores do Google 

Além de identificar esses três elementos, é importante que a página também seja certificada e tenha elementos de segurança para garantir uma confiabilidade por parte do usuário e a preservação dos dados da empresa e desses consumidores. 

O seu conteúdo também precisa ter qualidade e, por isso, as técnicas de Marketing de Conteúdo podem ser essenciais para o seu negócio. 

Essas técnicas trabalham desde o uso da escolha de palavras-chaves que são pesquisadas pelo seu cliente (considerando aspectos de SEO) até um texto que seja bem estruturado e adaptado ao ambiente digital. 

Sua página também deve ser responsiva, ou seja, ser adaptada para os dispositivos móveis, se não, ela começa a perder a importância diante da concorrência quando os buscadores realizam o ranqueamento para determinados usuários. 

Por fim, vale a pena integrar anúncios do Google, com outras ferramentas como do Instagram, Facebook ou Twitter Ads, para alcançar um maior número de pessoas e trazer ainda mais relevância na página – o que impacta na experiência e confiabilidade da marca. 

 

Como colocar índice no Wordpress

Como colocar índice no WordPress usando o Table of Contents

Colocar índice no WordPress é vantajoso em vários aspectos. Além de ganhar pontos no SEO, de quebra você facilita a vida do usuário, pois seu conteúdo fica organizado. A maneira mais simples para fazer isso é por meio do plugin Table of Contents, pois ele é fácil de usar, intuitivo e todo personalizável.

Ao invés do usuário ter que ficar procurando algo, basta um clique e a página automaticamente rola para aquela parte específica do texto. Em outras palavras, o usuário ganha tempo e você também tem várias vantagens.

Mas quais? Quais as vantagens de colocar índice no WordPress?

Melhora a experiência: Pois o usuário não vai precisar perder tempo procurando por determinada informação.

Visão geral do post ou artigo: Pois como é possível verificar o conteúdo em tópicos, o usuário pode encontrar ainda outros pontos de seu interesse, que passariam despercebidos.

Mais pontos no SEO: Pois os principais sites de buscas, como por exemplo, o Google identificam as âncoras de seus tópicos, e podem linkar diretamente o leitor.

Então vamos aprender agora como inserir índice no WordPress? É bem fácil, acompanhe:

Como colocar índice no WordPress?

Existem duas formas: Com um plugin ou manualmente.

Neste post falaremos apenas sobre a primeira forma, pois o plugin Table of Contents não exige nenhum tipo de conhecimento técnico e os resultados são ótimos.

Por que usar o plugin Easy Table of Contents?

Pois como o próprio nome já diz, é bem fácil mesmo e você consegue personalizar todo o conteúdo de acordo com sua preferência.

Como instalar o plugin Easy Table of Contents

Primeiro passo – Acesse o seu painel administrativo no WordPress. No no menu lateral esquerdo clique em “Plugins”. Localize, “Adicionar novo”. Após isso, no campo de busca, escreva o nome Easy Table of Contents e clique em Instalar.

Como instalar o plugin Table of Contents no WordPress

Como instalar o plugin Table of Contents no WordPress

Segundo passo – Após a instalação, clique em Ativar. Aliás, saiba que você pode desativar o plugin neste mesmo local quando quiser, sem nenhum problema.

Como ativar plugin no WordPress

Como ativar plugin no WordPress

Configurações gerais do Table of Contents – Como colocar índice no WordPress

Após instalação e ativação do plugin, você precisa definir as preferências, certo? Pois bem, para isso clique em “Configurações”, dentro do painel administrativo do WordPress e clique em “Table of contents”

É nesta parte, chamada de “General”, onde você consegue definir as configurações do plugin, tanto visuais, como técnicas e outros mais avançadas.

Auto Insert: Opção para que o índice apareça de forma automática. Dessa forma não há necessidade de habilitar toda vez que faz uma nova publicação. Aliás, recomendo selecionar posts e páginas, igual na imagem.

Para outras opções, basta marcar que o sumário será exibido de forma automática em todos os itens selecionados.

 

Como configurar o Table of Contents - colocar índice no WordPress

Como configurar o Table of Contents – colocar índice no WordPress

Como customizar o índice?

Ao rolar a tela para baixo você encontra outras opções. Vamos falar apenas sobre as principais para colocar índice no WordPress, está bem?

Position – É a posição em que seu índice será exibido. Você pode escolher deixá-lo no topo, antes do primeiro parágrafo, ou após a introdução. Você deve isso definir de acordo com sua preferência.

Header Label – Nome do que você quer que apareça para o usuário no topo do índice. Recomendo escrever índice ou Sumário, pois assim não aparecerá o nome do plugin que você está usando, ok?

Counter – Exibição do contador de tópicos do índice em númerico, decimal ou em números romanos.Em “Avançado” você pode (e deve) escolher quais cabeçalhos aparecerão em seu sumário. Desmarque o H1, afinal, ele só deve ser usado no título mesmo e, portanto, não tem necessidade de estar selecionado. Como H2, H3 e H4 geralmente são os tópicos mais importantes, recomendo selecioná-los. Quanto aos outros, H5 e H6, você que escolhe, mas de modo geral, mantenho desabilitado.

Como colocar índice no WordPress - Header Label

Como colocar índice no WordPress – Header Label

Aparência do Índice

Aqui é onde você define as configurações visuais, tais como: Cores, largura, fonte, posicionamento, além de outras.

Além das opções padrão, você customizar as cores conforme sua preferência. Para isso basta selecionar “Custom” e escolher as cores que prefere. Aliás, caso use essa opção, evite cores muito fortes, pois dificultam a leitura. Além, é claro, de aumentar a taxa de abandono da página.

Aparência do índice - Cores e customização

Aparência do índice – Cores e customização

 

Configurações Avançadas Table of Contents

Conforme expliquei acima, vamos falar sobre as opções mais importantes para colocar índice no WordPress.

  • Headings – São os subtítulos de seu texto que serão transformados em tópicos do índice. Como o H1 sempre é o título do post, não tem sentido constar no índice, portanto desmarque. Além de que também costumo desmarcar o H5 e H6, afinal, eles não possuem tanta relevância para tal. Ainda assim, isso varia de acordo com a escrita e objetivo de cada um.
  • Exclude Headings – São os subtítulos do seu texto que você gostaria de excluir do índice. Você deve copiar a primeira palavra (ou mais, caso tenha outro subtítulo com a mesma grafia) e acompanhá-la de um asterisco. Caso queira fazer isso com mais de um subtítulo, você precisa separá-los com uma barra vertical “|”. Não há limites de exclusão.
    Subtítulos que serão exibidos

    Subtítulos que serão exibidos e outros que serão excluídos

CONCLUSÃO

Embora seja possível colocar índice no WordPress de forma manual, a verdade é que o plugin Table of Contents é bem mais rápido e fácil. Além do mais, não é um plugin engessado e nem pesado.

Aliás, também é verdade que existem outros plugins para colocar índice no WordPress, no entanto, pela minha experiência, eu acho que o Table of Contents é o melhor. Pois como expliquei ele é simples de usar, além de customizável.

E então? O que achou desse post? Conte para a gente aqui nos comentários.

Por fim, o que acha de conferir nosso post sobre domínios? Afinal, o nome do seu site é super importante para o sucesso do seu negócio.

Clubes de assinatura: Saiba tudo sobre esse modelo de negócios

Clubes de assinatura: Saiba tudo sobre esse modelo de negócio

Você já ouviu falar em Clubes de assinatura? Quer saber mais sobre as vantagens desse modelo de negócio? Então acompanhe este artigo, pois vamos te ajudar a entender tudo sobre esse assunto, além de indicar cases de sucesso.

De acordo com pesquisas publicadas, os clubes de assinatura movimentaram mais de 1 bilhão de reais na economia brasileira. Embora esse modelo de negócio ainda seja desconhecido para muita gente, a realidade está mudando.

Mas afinal, o que é um clube de assinatura?

Basicamente, um clube de assinatura é uma experiência de consumo baseada no seu modo de vida e gostos pessoais.

Como assim?

Bem, a fim de ficar mais fácil, vamos a um exemplo prático:

Antes de mais nada pense em algum tipo de produto que você gosta de consumir. Pode ser algo de comer ou beber, um hobby e até mesmo itens de beleza ou vestuário.

No meu caso, eu gosto de café.

O Clube de assinatura leva em conta seus gostos pessoais e lhe envia produtos de determinado segmento periodicamente, inclusive de marcas novas, importadas ou nacionais. Dessa forma, além de consumir os produtos que você gosta, você ainda tem a oportunidade de experimentar novas marcas sem nem precisar sair de casa.

Além da preferência, a escolha dos produtos é individualizada

Embora não existam padrões, os clubes de compras de sucesso personalizam a entrega dos produtos. Em outras palavras, essas empresas levam em consideração a individualidade de cada um.

É fato que existe um grupo de pessoas que sejam apaixonadas por café, certo? Entretanto, apesar do gosto em comum, nem todas podem, por exemplo, consumir os mesmos ingredientes.

Alergias, intolerâncias alimentares, veganismo e rejeição pessoal não passam despercebidos. Nos clubes de compras mais famosos, você recebe somente produtos que estejam de acordo com suas particularidades.

No momento da aquisição você terá de preencher questionários. Há uma série de perguntas e você deve respondê-las de acordo com suas restrições, rejeições e preferências. No caso de produtos de vestuário, você deve informar seu estilo, além de suas medidas corporais.

Dessa forma, a chance de você receber produtos que não estejam de acordo com suas expectativas é muito pequena e as experiências costumam ser para lá de positivas.

Ainda assim, é bom ressaltar que você deve confirmar essas informações com a empresa de seu interesse no momento da assinatura.

Praticidade e economia dos clubes de assinatura

Não é fácil acompanhar as novidades do mercado. Diferente de antigamente, o lançamento de novos produtos é praticamente diário hoje em dia.

Fora isso, tem também a questão de onde você realiza suas compras, afinal, não é todo local que contém os produtos de sua preferência. Por último: nem sempre você vai encontrar as novidades, que muitas vezes nem chegam à sua cidade ou país.

Mas é mais caro?

Diferente do que parece, geralmente os clubes de assinatura conseguem oferecer valores mais atrativos do que o varejo. Ou seja, você não sai de casa, e economiza tempo e dinheiro.

Periodicidade dos clubes de assinatura

As entregas podem ser semanais, quinzenais, mensais, trimestrais, entre outros. Você deve escolher a periodicidade que mais se adequa à sua necessidade no momento da assinatura.

Independente do tempo de contratação, o cancelamento pode ser realizado a qualquer tempo. Entretanto, vale lembrar que você deve confirmar essa informação junto a empresa no momento da assinatura.

Quais os melhores clubes de assinatura que existem no mercado?

Atualmente existe assinatura para tudo quanto é tipo de produto e isso não é modo de falar. Os clubes de assinatura vão desde livros a até alimentos e produtos de beleza. Há ainda segmentos geeks, fitness e até mesmo de brinquedos.

Como a variedade é muito extensa, separamos uma lista com os melhores clubes de assinatura do mercado. Dessa forma, você pode usar as ideias como fonte de inspiração, e, quem sabe, implementar um desses em seu negócio.

Geeks e nerds: Clube de assinatura Nerd ao cubo

O Nerd ao Cubo é um clube de assinatura voltado para geeks, nerds e gamers. Os assinantes recebem uma caixa surpresa cheia de camisetas, quadrinhos, livros, colecionáveis, itens de decoração e acessórios. São diversos produtos oficiais das maiores franquias mundiais do universo geek.

Clube de assinatura de cerveja: Clube do Malte

O Clube do Malte trabalha com a periodicidade mensal. Os assinantes do clube recebem mensalmente uma Beer Pack, que inclui a seleção das melhores cervejas nacionais e importadas, além de lançamentos. Os assinantes recebem ainda todo mês copos colecionáveis bem legais das principais marcas.

Fora isso, os assinantes têm direito ao recebimento da Revista Cerveja de Todos os Jeitos, além de cashback e programa de indicação de amigos. Bem legal, não é mesmo?

Clube de assinatura de produtos regionais: Caixa Colonial

A Caixa Colonial é um clube de assinatura de produtos regionais brasileiros. A cada kit, uma nova região é escolhida. Os interessados podem optar pela assinatura mensal, semestral ou avulsa.

Os kits possuem de 5 a 6 produtos, como por exemplo, queijos, geleias, doces típicos e bebidas.

Além dos produtos regionais, os assinantes recebem também um encarte impresso que explica tudo sobre a região do kit, com várias dicas bem legais.

É uma forma bem legal para dar destaque aos pequenos produtores brasileiros e aquecer a economia da roça.

Amantes do churrasco também tem vez: Sociedade da Carne

A Sociedade da Carne é o clube de assinatura para aqueles apaixonados por churrasco. Os planos variam de acordo com a quantidade de carne que o usuário deseja receber. Todas as entregas são realizadas mensalmente.

Os kits contam com cortes nobres do mundo inteiro e os assinantes têm direito à descontos exclusivos na loja online, além de vários mimos bem legais que são entregues juntos com as caixas mensais.

Curadoria de queijos artesanais

 

 

 

Tendências 2021 e 2022 - Principais tendências de mercado e consumo

Principais tendências 2021 – Quais as apostas de consumo dos próximos anos?

Quer saber quais as principais tendências de consumo para 2021? Incluindo alimentos, vestuário, tecnologia e bem estar? Então acompanhe esse post e fique por dentro dos assuntos que estão em alta e que são tendências de consumo para os próximos anos.

Por que acompanhar as principais tendências de consumo?

Em primeiro lugar saiba que é super valioso ficar de olho nas tendências de consumo, principalmente se você está procurando maneiras de impulsionar seu negócio na internet.

Mas por que?

Bem, ao relacionar seus serviços e produtos com temas que estão em alta, você aumenta as suas chances de sucesso. Além do mais, você cria engajamento e estabelece um diálogo ao invés de apenas vender algo.

Embora possa parecer complicado, é bem simples. Quando sua marca aborda um assunto que é uma aposta de consumo, você aumenta as chances naturais de divulgação. Por outro lado, você consegue atingir as pessoas por escolhas relacionadas aos hábitos de vida, crenças e até expectativas.

Mas agora que você já entendeu isso, vamos partir para o que interesse?

Acompanhe a seguir as principais tendências de consumo para 2021 e 2022.

“Fake Eggs” – Os ovos Veganos chegaram para ficar

Com certeza você sabe que o ovo de galinha é um dos ingredientes mais utilizados no mundo. Porém, esse era um problema série para os veganos, afinal, eles não consomem produtos de origem animal.

No entanto, algumas empresas fizeram desse problema uma oportunidade de negócio e criaram os chamados ovos veganos, produzidos a partir de outros alimentos naturais.

A marca Just Egg criou ovos a partir do feijão Moyashi e realizou a venda de aproximadamente 50 milhões de unidades. Outra empresa, a Oggs Aquafaba preferiu usar o grão de bico e também fez sucesso. Há ainda o caso da Zero Eggs, que usam batatas e ervilhas, além da Evo Foods que usa somente plantas nativas.

Esses novos produtos são completamente inusitados no mercado e destinados a um público que segue em constante crescimento. Além disso, são benéficos para nossa saúde, preservam os animais, bem como o meio-ambiente.

“Brain Food” – Comidas que trazem benefícios para o cérebro

Hoje em dia as principais tendências para 2021 apontam que para um produto fazer sucesso, não basta ser gostoso. Os consumidores estão mais conscientes sobre sua própria saúde e querem saber quais os benefícios ao consumir X ou Y.

Produtos industrializados e cheios de conservantes, gorduras ou corantes estão sendo evitados por muita gente. Com isso, as marcas funcionais e artesanais, aquelas focadas em alimentos naturais e saudáveis, cresceram muito.

Em meio a esse cenário, destaque total para as chamadas “Brain Food”, ou seja, produtos que trazem benefícios não apenas para o corpo, como também para a mente.

Brain foods são alimentos ou bebidas que trazem mais foco e concentração no dia a dia, além de preservar a memória. Dessa forma os consumidores sentem-se mais dispostos para trabalhar, estudar e até fazer exercícios físicos.

Alguns exemplos são os chás de hibisco, chá verde, quinoa, cacau, biscoitos de linhaça, barras nutritivas e até gomas vitamínicas. Existem inúmeros produtos industrializados sendo desenvolvidos com ingredientes assim. Aliás, que tal registrar um domínio utilizando essas palavras? Certamente é uma boa ideia.

Tendências 2021 e além: Relações digitais e aplicativos de encontros

Apesar da resistência alguns públicos, os aplicativos de relacionamento tiveram um crescimento gigante nos últimos anos. Aliás, vale destacar que o isolamento social foi um dos fatores que acabou acelerando ainda mais essa tendência de consumo 2021, inclusive nos próximos anos.

O uso da tecnologia para vínculos sociais, comerciais e de relacionamentos amorosos será cada vez mais comum. Seja nas redes sociais, nos games, ou em aplicativos de encontros, as pessoas estão, cada dia mais, encontrando companhia e apoio emocional no mundo virtual.

Em paralelo, não podemos esquecer do avanço das tecnologias imersivas. Elas prometem tornar toda essa experiência virtual ainda mais real. Com isso, é possível afirmar que essa tendência de mercado irá se intensificar ainda mais nos próximos anos.

Aliás, você já conferiu nosso artigo sobre o Mesh? Tem bastante relação com esse tópico. Caso não tenha visto, confira aqui.

Moda sustentável: Tênis de corrida que podem ser refeitos e reutilizados

São chamados de “tênis circular”, por conta do ciclo de reutilização. Sem dúvida, são uma das principais tendências de consumo não apenas para 2021, como também para o próximos anos. Basicamente são tênis que podem ser reciclados.

A Adidas está nas fases finais de teste do Ultraboost DNA Loop, que poderá ser reciclado no fim de sua vida útil e refeito em um tênis novinho.

Mas como assim?

O material utilizado pela fabricante  é o TPU, uma espécie de poliuretano termoplástico que pode ser reciclado várias vezes. O calçado será composto somente por esse material, da sola até o acabamento.

Quando o calçado chegar ao final da vida útil, é aí que o termo circular acontece. O consumidor poderá devolvê-lo a Adidas. O tênis será lavado, moído, derretido e, por fim, transformado em pellet plástico – matéria prima para a produção de um novo calçado.

Apesar do exemplo da Adidas, várias outras marcas de calçados também estão apostando nessa tendência de consumo. Além da economia, vale destacar a questão da sustentabilidade, afinal, não há o uso de novos materiais e nem há desperdício. No mais, já passou da hora da moda ser mais sustentável, não é mesmo?

Micélio – O uso dos cogumelos na moda, na alimentação e na medicina

Versatilidade é o seu nome, pois o micélio é um ingrediente natural utilizado por indústrias de vários setores, além de ser uma das apostas de material mais utilizado para 2021.

O micélio é um ingrediente importante em alimentos, bebidas, cosméticos e vestuário (couro de micélio), e também começou a ser utilizado na indústria medicinal. A psilocibina foi legalizada, por exemplo, em Oregon, nos Estados Unidos. Em paralelo, vários países do mundo estudam legalizar outros medicamentos a base de micélio.

O micélio é rico em proteínas e minerais essenciais, bem como fibras e várias vitaminas. Como seu crescimento é rápido e tem boa durabilidade, o cultivo demanda poucos recursos. Há ainda várias pesquisas em andamento com o micélio que visam sua utilização em outros mercados.

Influenciadores Digitais X publicidade

Além de ter se tornado uma nova carreira, influenciadores digitais têm muito peso nas questões sociais e de consumo. A partir do momento que você segue um famoso, você passa a acompanhar mais detalhes da sua vida pessoal e de seus hábitos.

Cada vez mais empresas e marcas estão buscando essas pessoas a fim de promover seus produtos e serviços. Com milhões de seguidores as empresas perceberam que os influenciadores possuem um poder de persuasão muito grande, inclusive até maior do que outros meios das mídias tradicionais.

O principal fator é a questão da confiança, aliada a proximidade que as redes sociais proporcionam. No mais, os influenciadores também possuem destaque em questões sociais, como por exemplo, a importância do lockdown, o uso de máscaras, dentre outros.

Apesar de 2021 ter começado com muitas incertezas, é fato que ficar por dentro daquilo que está em alta vai te ajudar a ter ideias melhores de divulgação do seu negócio. Busque maneiras de abordar temas relacionados a esses assuntos e tente sempre criar mais engajamento.

E então? O que você achou? Conta para gente nos comentários. Aproveita também para conhecer nossos serviços clicando aqui. Com várias promoções, é uma boa oportunidade para você criar um site para seu negócio.

 

 

 

 

 

 

 

MeshMicrosoft

Reuniões com hologramas? Sim! Conheça o Mesh, a nova aposta da Microsoft

Já imaginou participar de reuniões com hologramas? Pois é. Embora pareça um episódio de Black Mirror, não é. Nesta semana a Microsoft apresentou o Mesh, uma plataforma que promete encontros virtuais em forma de holograma.

A novidade foi anunciada na Ignite, conferência anual digital anual da Microsoft e fez sucesso, principalmente por ter sido apresentado utilizando muitos recursos holográficos.

Reuniões com hologramas começam a se tornar realidade

O Mesh aposta na tecnologia de holoportação. Em outras palavras isso quer dizer que você conseguirá enxergar hologramas de outros usuários conectados no mesmo espaço virtual que você.

Ficou difícil de entender? Bem, caso a resposta seja sim, baixe o Pokemon Go. Sem dúvidas, o jogo vai ajudar você a entender melhor como isso funciona.

Basicamente o Mesh aposta no conceito de realidade mista: Os hologramas misturam elementos da realidade virtual junto com a realidade aumentada. A princípio o Mesh permitirá que os usuários interajam na forma de avatares holográficos, mas o objetivo é aprimorar o serviço a ponto de reproduzir, de fato, a realidade.

Alex Kipman, um dos principais responsáveis pelo projeto, afirmou: “Será possível que os usuários se teletransportem a partir da realidade mista”. Apesar de a ideia ainda ter muito chão pela frente, o momento é oportuno. Com a pandemia, surgiu a necessidade de tornarmos encontros à distância mais reais, além de facilitarmos esse tipo de relação.

Além do trabalho remoto

Quem acredita que este projeto tem foco somente no ambiente corporativista está enganado. A Microsoft tem muitos planos de ampliação para o Mesh. Prova disso é que no mesmo evento a empresa reforçou sua parceria com a OceanX e a Niantic.

Com base nas áreas de atuação dessas empresas é possível concluir que a Microsoft está apostando no universo dos jogos, além de experiências educacionais para crianças e adolescentes. Aliás, existem muitos outros projetos em andamento, inclusive da Microsoft que prometem revolucionar a educação de forma geral.

Entretanto, embora o Mesh traga consigo uma ideia revolucionária, existem vários desafios:

Preço e acessibilidade do Mesh

O Mesh poderá ser utilizado em computadores, smartphones, tablets e até mesmo em óculos de realidades virtuais, mas as experiências mais realistas estarão disponíveis somente nos dispositivos VR, além do HoloLens2. Ambos dispositivos pertencem à Microsoft e infelizmente os preços são muito salgados.

Mas de quais valores estamos falando?

Bem, a fim de entender melhor vale saber que, por exemplo, o HoloLens2, aqui no Brasil, não sai por menos de R$ 15.000,00. Óbvio que no exterior esses produtos são mais acessíveis, pois são os impostos brasileiros que encarecem tanto esse tipo de produto. Ainda assim, mesmo lá fora, eles não são tão acessíveis a ponto de permitir uma rápida popularização.

Quando vai estar finalizado e disponível para o público?

Durante a apresentação, não houve nenhuma informação concreta a respeito do cronograma de lançamento. Entretanto, sabe-se que a Microsoft pretende adicionar suporte para aplicativos que suportam o Mesh num futuro próximo.

Concorrência

Algumas empresas, como por exemplo Facebook e Apple estão investindo em projetos semelhantes que envolvem holografia. Embora poucas informações tenham sido divulgadas, é possível que esses projetos sejam os impulsos para o começo de novas corridas tecnológicas.

Essas mudanças ainda estão longe de se tornarem parte de nossa rotina, mas podem revolucionar o modo como vivemos e nos relacionamos.

Quer ver mais? Confira o anúncio do Mesh no canal oficial da Microsoft no Youtube clicando aqui.

Já conhece a nova rede social Club House? Não? Então acesse esse post e confira mais essa novidade.

Shopping Basket