melhorar ranking google

Core Web Vitals: tudo o que você precisa saber sobre essa novidade

Os websites estão cada vez mais otimizados, com o objetivo de melhorar a experiência dos clientes. Afinal, se essa experiência for positiva, é bem provável que a empresa consiga garantir um bom relacionamento com o cliente a longo prazo, além de ter um melhor posicionamento nos buscadores por conta do Core Web Vitals

Para verificar a experiência do usuário, a ferramenta do Google já trouxe algumas indicações, mas o Core Web Vitals veio para trazer uma revolução sobre esse assunto, otimizando ainda mais as páginas e proporcionando resultados mais satisfatórios. Confira mais detalhes acerca dessas métricas a seguir!

O que é o Core Web Vitals?

O Core Web Vitals também faz parte de uma iniciativa da ferramenta Google e serve para orientar e organizar os pontos que envolvem uma boa qualidade na experiência do seu usuário e ranqueamento de conteúdos.

O grande fato é que os empreendedores não precisam ser experts em tecnologia da informação ou em programação.

Contudo, eles devem conhecer as estratégias e técnicas que ajudam na qualidade da experiência que seu usuário tem em contato com a marca, alcançados por meio desses buscadores que também desejam apresentar resultados mais satisfatórios a esses usuários. 

O marketing, por exemplo, já trabalha com essas estratégias, seja no ambiente físico ou nas redes sociais, na tentativa não somente de captar novos clientes e gerar vendas, mas também de manter um bom relacionamento com o usuário, contribuindo para sua fidelização. 

É por isso que o Core Web Vitals foi desenvolvido pelo Google como uma ferramenta que ajuda a otimizar e trazer referências simples sobre os pontos que precisam ser melhorados para que a experiência do seu usuário seja cada vez melhor. 

Algumas características do Core Web Vitals são:

  • A ferramenta pode ser utilizada para melhorar todo o site;
  • É possível mensurar os resultados de forma simples;
  • A experiência do cliente é verificada por meio de ações reais;
  • Essa ferramenta pode ser integrada com outras do Google. 

Ou seja, de certa forma é um tipo de técnica que se liga ao Inbound Marketing (ou marketing de atração), porque pensar em estratégias que melhorem a experiência do cliente em contato com seu negócio ou marca também é uma ação que visa atrair o cliente. 

A partir do conhecimento sobre o que é o Core Web Vitals, é importante saber que a plataforma leva em conta três aspectos quando o assunto é a experiência do seu usuário. 

A experiência do usuário em três aspectos 

Ao falarmos sobre o Core Web Vitals não poderíamos deixar de falar sobre três elementos que se relacionam diretamente com a experiência do cliente e que são levados em consideração pela ferramenta.

Primeiro, temos o LCP, que diz respeito ao carregamento da página; bem como o FID, que é a interatividade com a página; por fim há a CLS, que trabalha com a estabilidade visual do site. 

Basicamente, isso representa dizer que seu site precisa ter um bom carregamento entre as páginas, sobretudo, a página principal. 

Imagine acessar um site que tem um carregamento ruim, muito lento ou uma página que só trava, com imagens que mudam de local ou tamanho. 

Sem dúvidas, isso afeta o relacionamento do cliente com a empresa e faz com que ele perca o interesse pelo negócio, podendo prejudicar a credibilidade do empreendimento.

Desse modo, atentar aos aspectos que compõem o Core Web Vitals mencionados anteriormente é crucial para a qualidade da interação e pode ser feita ao considerar alguns fatores da página.

A interatividade, que é verificada pelo FID, por exemplo, é uma métrica verificada a partir de tempo de resposta, ou seja, é uma métrica que depende da qualidade do LCP e, nesse sentido, as páginas precisam contar com um tempo de resposta inferior a 100 milissegundos. 

Além desse tempo de resposta, a métrica refere-se ao tempo que o usuário consegue ter de interação com o site, considerando permanência e demora para a mudança de página ao clicar em algum botão. 

Por fim, a CLS, verifica a estabilidade visual da sua página, conforme mencionado anteriormente, e também trabalha com uma métrica, identificando se esse número está abaixo de 0,1. 

Nesse caso, entende-se a estabilidade pela rapidez com que o layout da página é organizado, por exemplo, de modo que figuras não modifiquem o espaço de ocupação e interfiram na navegabilidade do usuário.

Basicamente, sua página precisa ter, portanto, um bom carregamento, além de ser interativa com o cliente e contar com uma estabilidade visual, que também envolve o uso de cores que respeitem a identidade visual. 

Guia dos indicadores do Google 

Além de identificar esses três elementos, é importante que a página também seja certificada e tenha elementos de segurança para garantir uma confiabilidade por parte do usuário e a preservação dos dados da empresa e desses consumidores. 

O seu conteúdo também precisa ter qualidade e, por isso, as técnicas de Marketing de Conteúdo podem ser essenciais para o seu negócio. 

Essas técnicas trabalham desde o uso da escolha de palavras-chaves que são pesquisadas pelo seu cliente (considerando aspectos de SEO) até um texto que seja bem estruturado e adaptado ao ambiente digital. 

Sua página também deve ser responsiva, ou seja, ser adaptada para os dispositivos móveis, se não, ela começa a perder a importância diante da concorrência quando os buscadores realizam o ranqueamento para determinados usuários. 

Por fim, vale a pena integrar anúncios do Google, com outras ferramentas como do Instagram, Facebook ou Twitter Ads, para alcançar um maior número de pessoas e trazer ainda mais relevância na página – o que impacta na experiência e confiabilidade da marca. 

 

Como colocar índice no Wordpress

Como colocar índice no WordPress usando o Table of Contents

Colocar índice no WordPress é vantajoso em vários aspectos. Além de ganhar pontos no SEO, de quebra você facilita a vida do usuário, pois seu conteúdo fica organizado. A maneira mais simples para fazer isso é por meio do plugin Table of Contents, pois ele é fácil de usar, intuitivo e todo personalizável.

Ao invés do usuário ter que ficar procurando algo, basta um clique e a página automaticamente rola para aquela parte específica do texto. Em outras palavras, o usuário ganha tempo e você também tem várias vantagens.

Mas quais? Quais as vantagens de colocar índice no WordPress?

Melhora a experiência: Pois o usuário não vai precisar perder tempo procurando por determinada informação.

Visão geral do post ou artigo: Pois como é possível verificar o conteúdo em tópicos, o usuário pode encontrar ainda outros pontos de seu interesse, que passariam despercebidos.

Mais pontos no SEO: Pois os principais sites de buscas, como por exemplo, o Google identificam as âncoras de seus tópicos, e podem linkar diretamente o leitor.

Então vamos aprender agora como inserir índice no WordPress? É bem fácil, acompanhe:

Como colocar índice no WordPress?

Existem duas formas: Com um plugin ou manualmente.

Neste post falaremos apenas sobre a primeira forma, pois o plugin Table of Contents não exige nenhum tipo de conhecimento técnico e os resultados são ótimos.

Por que usar o plugin Easy Table of Contents?

Pois como o próprio nome já diz, é bem fácil mesmo e você consegue personalizar todo o conteúdo de acordo com sua preferência.

Como instalar o plugin Easy Table of Contents

Primeiro passo – Acesse o seu painel administrativo no WordPress. No no menu lateral esquerdo clique em “Plugins”. Localize, “Adicionar novo”. Após isso, no campo de busca, escreva o nome Easy Table of Contents e clique em Instalar.

Como instalar o plugin Table of Contents no WordPress

Como instalar o plugin Table of Contents no WordPress

Segundo passo – Após a instalação, clique em Ativar. Aliás, saiba que você pode desativar o plugin neste mesmo local quando quiser, sem nenhum problema.

Como ativar plugin no WordPress

Como ativar plugin no WordPress

Configurações gerais do Table of Contents – Como colocar índice no WordPress

Após instalação e ativação do plugin, você precisa definir as preferências, certo? Pois bem, para isso clique em “Configurações”, dentro do painel administrativo do WordPress e clique em “Table of contents”

É nesta parte, chamada de “General”, onde você consegue definir as configurações do plugin, tanto visuais, como técnicas e outros mais avançadas.

Auto Insert: Opção para que o índice apareça de forma automática. Dessa forma não há necessidade de habilitar toda vez que faz uma nova publicação. Aliás, recomendo selecionar posts e páginas, igual na imagem.

Para outras opções, basta marcar que o sumário será exibido de forma automática em todos os itens selecionados.

 

Como configurar o Table of Contents - colocar índice no WordPress

Como configurar o Table of Contents – colocar índice no WordPress

Como customizar o índice?

Ao rolar a tela para baixo você encontra outras opções. Vamos falar apenas sobre as principais para colocar índice no WordPress, está bem?

Position – É a posição em que seu índice será exibido. Você pode escolher deixá-lo no topo, antes do primeiro parágrafo, ou após a introdução. Você deve isso definir de acordo com sua preferência.

Header Label – Nome do que você quer que apareça para o usuário no topo do índice. Recomendo escrever índice ou Sumário, pois assim não aparecerá o nome do plugin que você está usando, ok?

Counter – Exibição do contador de tópicos do índice em númerico, decimal ou em números romanos.Em “Avançado” você pode (e deve) escolher quais cabeçalhos aparecerão em seu sumário. Desmarque o H1, afinal, ele só deve ser usado no título mesmo e, portanto, não tem necessidade de estar selecionado. Como H2, H3 e H4 geralmente são os tópicos mais importantes, recomendo selecioná-los. Quanto aos outros, H5 e H6, você que escolhe, mas de modo geral, mantenho desabilitado.

Como colocar índice no WordPress - Header Label

Como colocar índice no WordPress – Header Label

Aparência do Índice

Aqui é onde você define as configurações visuais, tais como: Cores, largura, fonte, posicionamento, além de outras.

Além das opções padrão, você customizar as cores conforme sua preferência. Para isso basta selecionar “Custom” e escolher as cores que prefere. Aliás, caso use essa opção, evite cores muito fortes, pois dificultam a leitura. Além, é claro, de aumentar a taxa de abandono da página.

Aparência do índice - Cores e customização

Aparência do índice – Cores e customização

 

Configurações Avançadas Table of Contents

Conforme expliquei acima, vamos falar sobre as opções mais importantes para colocar índice no WordPress.

  • Headings – São os subtítulos de seu texto que serão transformados em tópicos do índice. Como o H1 sempre é o título do post, não tem sentido constar no índice, portanto desmarque. Além de que também costumo desmarcar o H5 e H6, afinal, eles não possuem tanta relevância para tal. Ainda assim, isso varia de acordo com a escrita e objetivo de cada um.
  • Exclude Headings – São os subtítulos do seu texto que você gostaria de excluir do índice. Você deve copiar a primeira palavra (ou mais, caso tenha outro subtítulo com a mesma grafia) e acompanhá-la de um asterisco. Caso queira fazer isso com mais de um subtítulo, você precisa separá-los com uma barra vertical “|”. Não há limites de exclusão.
    Subtítulos que serão exibidos

    Subtítulos que serão exibidos e outros que serão excluídos

CONCLUSÃO

Embora seja possível colocar índice no WordPress de forma manual, a verdade é que o plugin Table of Contents é bem mais rápido e fácil. Além do mais, não é um plugin engessado e nem pesado.

Aliás, também é verdade que existem outros plugins para colocar índice no WordPress, no entanto, pela minha experiência, eu acho que o Table of Contents é o melhor. Pois como expliquei ele é simples de usar, além de customizável.

E então? O que achou desse post? Conte para a gente aqui nos comentários.

Por fim, o que acha de conferir nosso post sobre domínios? Afinal, o nome do seu site é super importante para o sucesso do seu negócio.