Tendências 2021 e 2022 - Principais tendências de mercado e consumo

Principais tendências 2021 – Quais as apostas de consumo dos próximos anos?

Quer saber quais as principais tendências de consumo para 2021? Incluindo alimentos, vestuário, tecnologia e bem estar? Então acompanhe esse post e fique por dentro dos assuntos que estão em alta e que são tendências de consumo para os próximos anos.

Por que acompanhar as principais tendências de consumo?

Em primeiro lugar saiba que é super valioso ficar de olho nas tendências de consumo, principalmente se você está procurando maneiras de impulsionar seu negócio na internet.

Mas por que?

Bem, ao relacionar seus serviços e produtos com temas que estão em alta, você aumenta as suas chances de sucesso. Além do mais, você cria engajamento e estabelece um diálogo ao invés de apenas vender algo.

Embora possa parecer complicado, é bem simples. Quando sua marca aborda um assunto que é uma aposta de consumo, você aumenta as chances naturais de divulgação. Por outro lado, você consegue atingir as pessoas por escolhas relacionadas aos hábitos de vida, crenças e até expectativas.

Mas agora que você já entendeu isso, vamos partir para o que interesse?

Acompanhe a seguir as principais tendências de consumo para 2021 e 2022.

“Fake Eggs” – Os ovos Veganos chegaram para ficar

Com certeza você sabe que o ovo de galinha é um dos ingredientes mais utilizados no mundo. Porém, esse era um problema série para os veganos, afinal, eles não consomem produtos de origem animal.

No entanto, algumas empresas fizeram desse problema uma oportunidade de negócio e criaram os chamados ovos veganos, produzidos a partir de outros alimentos naturais.

A marca Just Egg criou ovos a partir do feijão Moyashi e realizou a venda de aproximadamente 50 milhões de unidades. Outra empresa, a Oggs Aquafaba preferiu usar o grão de bico e também fez sucesso. Há ainda o caso da Zero Eggs, que usam batatas e ervilhas, além da Evo Foods que usa somente plantas nativas.

Esses novos produtos são completamente inusitados no mercado e destinados a um público que segue em constante crescimento. Além disso, são benéficos para nossa saúde, preservam os animais, bem como o meio-ambiente.

“Brain Food” – Comidas que trazem benefícios para o cérebro

Hoje em dia as principais tendências para 2021 apontam que para um produto fazer sucesso, não basta ser gostoso. Os consumidores estão mais conscientes sobre sua própria saúde e querem saber quais os benefícios ao consumir X ou Y.

Produtos industrializados e cheios de conservantes, gorduras ou corantes estão sendo evitados por muita gente. Com isso, as marcas funcionais e artesanais, aquelas focadas em alimentos naturais e saudáveis, cresceram muito.

Em meio a esse cenário, destaque total para as chamadas “Brain Food”, ou seja, produtos que trazem benefícios não apenas para o corpo, como também para a mente.

Brain foods são alimentos ou bebidas que trazem mais foco e concentração no dia a dia, além de preservar a memória. Dessa forma os consumidores sentem-se mais dispostos para trabalhar, estudar e até fazer exercícios físicos.

Alguns exemplos são os chás de hibisco, chá verde, quinoa, cacau, biscoitos de linhaça, barras nutritivas e até gomas vitamínicas. Existem inúmeros produtos industrializados sendo desenvolvidos com ingredientes assim. Aliás, que tal registrar um domínio utilizando essas palavras? Certamente é uma boa ideia.

Tendências 2021 e além: Relações digitais e aplicativos de encontros

Apesar da resistência alguns públicos, os aplicativos de relacionamento tiveram um crescimento gigante nos últimos anos. Aliás, vale destacar que o isolamento social foi um dos fatores que acabou acelerando ainda mais essa tendência de consumo 2021, inclusive nos próximos anos.

O uso da tecnologia para vínculos sociais, comerciais e de relacionamentos amorosos será cada vez mais comum. Seja nas redes sociais, nos games, ou em aplicativos de encontros, as pessoas estão, cada dia mais, encontrando companhia e apoio emocional no mundo virtual.

Em paralelo, não podemos esquecer do avanço das tecnologias imersivas. Elas prometem tornar toda essa experiência virtual ainda mais real. Com isso, é possível afirmar que essa tendência de mercado irá se intensificar ainda mais nos próximos anos.

Aliás, você já conferiu nosso artigo sobre o Mesh? Tem bastante relação com esse tópico. Caso não tenha visto, confira aqui.

Moda sustentável: Tênis de corrida que podem ser refeitos e reutilizados

São chamados de “tênis circular”, por conta do ciclo de reutilização. Sem dúvida, são uma das principais tendências de consumo não apenas para 2021, como também para o próximos anos. Basicamente são tênis que podem ser reciclados.

A Adidas está nas fases finais de teste do Ultraboost DNA Loop, que poderá ser reciclado no fim de sua vida útil e refeito em um tênis novinho.

Mas como assim?

O material utilizado pela fabricante  é o TPU, uma espécie de poliuretano termoplástico que pode ser reciclado várias vezes. O calçado será composto somente por esse material, da sola até o acabamento.

Quando o calçado chegar ao final da vida útil, é aí que o termo circular acontece. O consumidor poderá devolvê-lo a Adidas. O tênis será lavado, moído, derretido e, por fim, transformado em pellet plástico – matéria prima para a produção de um novo calçado.

Apesar do exemplo da Adidas, várias outras marcas de calçados também estão apostando nessa tendência de consumo. Além da economia, vale destacar a questão da sustentabilidade, afinal, não há o uso de novos materiais e nem há desperdício. No mais, já passou da hora da moda ser mais sustentável, não é mesmo?

Micélio – O uso dos cogumelos na moda, na alimentação e na medicina

Versatilidade é o seu nome, pois o micélio é um ingrediente natural utilizado por indústrias de vários setores, além de ser uma das apostas de material mais utilizado para 2021.

O micélio é um ingrediente importante em alimentos, bebidas, cosméticos e vestuário (couro de micélio), e também começou a ser utilizado na indústria medicinal. A psilocibina foi legalizada, por exemplo, em Oregon, nos Estados Unidos. Em paralelo, vários países do mundo estudam legalizar outros medicamentos a base de micélio.

O micélio é rico em proteínas e minerais essenciais, bem como fibras e várias vitaminas. Como seu crescimento é rápido e tem boa durabilidade, o cultivo demanda poucos recursos. Há ainda várias pesquisas em andamento com o micélio que visam sua utilização em outros mercados.

Influenciadores Digitais X publicidade

Além de ter se tornado uma nova carreira, influenciadores digitais têm muito peso nas questões sociais e de consumo. A partir do momento que você segue um famoso, você passa a acompanhar mais detalhes da sua vida pessoal e de seus hábitos.

Cada vez mais empresas e marcas estão buscando essas pessoas a fim de promover seus produtos e serviços. Com milhões de seguidores as empresas perceberam que os influenciadores possuem um poder de persuasão muito grande, inclusive até maior do que outros meios das mídias tradicionais.

O principal fator é a questão da confiança, aliada a proximidade que as redes sociais proporcionam. No mais, os influenciadores também possuem destaque em questões sociais, como por exemplo, a importância do lockdown, o uso de máscaras, dentre outros.

Apesar de 2021 ter começado com muitas incertezas, é fato que ficar por dentro daquilo que está em alta vai te ajudar a ter ideias melhores de divulgação do seu negócio. Busque maneiras de abordar temas relacionados a esses assuntos e tente sempre criar mais engajamento.

E então? O que você achou? Conta para gente nos comentários. Aproveita também para conhecer nossos serviços clicando aqui. Com várias promoções, é uma boa oportunidade para você criar um site para seu negócio.

 

 

 

 

 

 

 

MeshMicrosoft

Reuniões com hologramas? Sim! Conheça o Mesh, a nova aposta da Microsoft

Já imaginou participar de reuniões com hologramas? Pois é. Embora pareça um episódio de Black Mirror, não é. Nesta semana a Microsoft apresentou o Mesh, uma plataforma que promete encontros virtuais em forma de holograma.

A novidade foi anunciada na Ignite, conferência anual digital anual da Microsoft e fez sucesso, principalmente por ter sido apresentado utilizando muitos recursos holográficos.

Reuniões com hologramas começam a se tornar realidade

O Mesh aposta na tecnologia de holoportação. Em outras palavras isso quer dizer que você conseguirá enxergar hologramas de outros usuários conectados no mesmo espaço virtual que você.

Ficou difícil de entender? Bem, caso a resposta seja sim, baixe o Pokemon Go. Sem dúvidas, o jogo vai ajudar você a entender melhor como isso funciona.

Basicamente o Mesh aposta no conceito de realidade mista: Os hologramas misturam elementos da realidade virtual junto com a realidade aumentada. A princípio o Mesh permitirá que os usuários interajam na forma de avatares holográficos, mas o objetivo é aprimorar o serviço a ponto de reproduzir, de fato, a realidade.

Alex Kipman, um dos principais responsáveis pelo projeto, afirmou: “Será possível que os usuários se teletransportem a partir da realidade mista”. Apesar de a ideia ainda ter muito chão pela frente, o momento é oportuno. Com a pandemia, surgiu a necessidade de tornarmos encontros à distância mais reais, além de facilitarmos esse tipo de relação.

Além do trabalho remoto

Quem acredita que este projeto tem foco somente no ambiente corporativista está enganado. A Microsoft tem muitos planos de ampliação para o Mesh. Prova disso é que no mesmo evento a empresa reforçou sua parceria com a OceanX e a Niantic.

Com base nas áreas de atuação dessas empresas é possível concluir que a Microsoft está apostando no universo dos jogos, além de experiências educacionais para crianças e adolescentes. Aliás, existem muitos outros projetos em andamento, inclusive da Microsoft que prometem revolucionar a educação de forma geral.

Entretanto, embora o Mesh traga consigo uma ideia revolucionária, existem vários desafios:

Preço e acessibilidade do Mesh

O Mesh poderá ser utilizado em computadores, smartphones, tablets e até mesmo em óculos de realidades virtuais, mas as experiências mais realistas estarão disponíveis somente nos dispositivos VR, além do HoloLens2. Ambos dispositivos pertencem à Microsoft e infelizmente os preços são muito salgados.

Mas de quais valores estamos falando?

Bem, a fim de entender melhor vale saber que, por exemplo, o HoloLens2, aqui no Brasil, não sai por menos de R$ 15.000,00. Óbvio que no exterior esses produtos são mais acessíveis, pois são os impostos brasileiros que encarecem tanto esse tipo de produto. Ainda assim, mesmo lá fora, eles não são tão acessíveis a ponto de permitir uma rápida popularização.

Quando vai estar finalizado e disponível para o público?

Durante a apresentação, não houve nenhuma informação concreta a respeito do cronograma de lançamento. Entretanto, sabe-se que a Microsoft pretende adicionar suporte para aplicativos que suportam o Mesh num futuro próximo.

Concorrência

Algumas empresas, como por exemplo Facebook e Apple estão investindo em projetos semelhantes que envolvem holografia. Embora poucas informações tenham sido divulgadas, é possível que esses projetos sejam os impulsos para o começo de novas corridas tecnológicas.

Essas mudanças ainda estão longe de se tornarem parte de nossa rotina, mas podem revolucionar o modo como vivemos e nos relacionamos.

Quer ver mais? Confira o anúncio do Mesh no canal oficial da Microsoft no Youtube clicando aqui.

Já conhece a nova rede social Club House? Não? Então acesse esse post e confira mais essa novidade.

Shopping Basket