Backlinks: um guia essencial para o crescimento o seu site!

Backlinks: um guia essencial para o crescimento o seu site!

Quando falamos em criação de sites e ranqueamento nos motores de busca, os Backlinks acabam entrando em pauta. Esses links tão especiais são um dos fatores mais importantes para garantir que o seu site fique nas primeiras posições do Google. Afinal, eles são a prova de que o seu conteúdo é tão bom que outras pessoas o usam como referência.

Obviamente, há toda uma “ciência” por trás dos Backlinks. Por isso, entender como eles funcionam é essencial para começar a explorá-los. Com conhecimentos sólidos sobre esse assunto, você poderá traçar seus planos e estratégias e começar a ranquear melhor no Google.

Enfim, como irá perceber, este post irá funcionar com um guia completo sobre o assunto. Aqui, você irá entender o que são e como funcionam os Backlinks. Aliás, você também conhecerá algumas estratégias de Link Building, que é a arte de conseguir links apontando para o seu site.

Sendo assim, se a sua intenção é entender como funcionam os Backlinks a fim de colocar o seu site no “topo do Google”, a sugestão é que não deixe de acompanhar até o fim. Certamente, ao fim da leitura, você terá toda a bagagem necessária para começar a expandir o alcance do seu site. Vamos começar?

Backlinks: um guia essencial para o crescimento o seu site!

O que são Backlinks?

De uma forma bem simplificada, podemos dizer que os Backlinks são links (ou ligações) que uma página na internet recebe de outros domínios ou subdomínios. Isto é, são links que outros sites criaram, apontando para o seu site. Na verdade, até mesmo o seu site pode apontar para suas próprias páginas.

Isso mesmo! Dentro do conceito de Backlink existem duas classificações distintas. Confira…

Links Internos

Como o nome sugere, esses links são feitos dentro do mesmo domínio. Nesse caso, você cria uma peça de conteúdo e insere um link apontando para outra página do seu site.

Desse modo, você acaba criando ligações entre todas as páginas. Geralmente, isso é feito para manter o visitante pelo maior tempo possível dentro do domínio e para dar a ele conteúdo adicional.

Ter links internos em um site é essencial para poder melhorar as estatísticas de ranqueamento. Logicamente, como é você quem fica responsável por criar esses links, eles têm uma implementação mais fácil.

De todo modo, é bom saber que os links internos devem fazer sentido, ou seja, é necessário fazer as ligações para páginas que tenham relação com o conteúdo no qual o link está inserido.

Por exemplo, imagine que você tem um blog de dietas e cria um post sobre tipos de dieta. Links internos que fazem sentido, seriam: links para um post sobre cronogramas de dieta, planos de dieta, etc.

Em suma, quando falamos em links internos é imperativo que você observe o seu site como uma grande enciclopédia. Uma página deve estar ligada a outra, com o intuito de gerar cada vez mais conteúdo para o visitante.

Links Externos

A segunda classe de Backlinks, que é a mais complicada de ser conquistada, é a classe dos Links Externos. Nesse caso, nós temos outros sites apontando para o seu site. Aqui, o seu conteúdo acaba se tornando uma referência.

Esse é o tipo mais importante de Backlink, já que ele acaba funcionando como um prova da qualidade do seu conteúdo. E, claro, sob a ótica dos motores de busca, quanto melhor for o conteúdo, melhor ele estará posicionado nas pesquisas.

Para facilitar o entendimento dessa classe de links, vamos reaproveitar o exemplo do blog de dietas…

Suponha que você tenha criado um belo post sobre exercícios para perder a barriga. Daí, o seu conteúdo acabou chamando a atenção de um profissional de educação física, que também tem um blog. Em certo momento, esse profissional resolve criar um post sobre exercícios físicos e, quando ele entra no assunto de exercícios para perder a barriga, ele cria um link apontando para o seu site.

Agora, pense bem: se o seu conteúdo ficou tão bom a ponto de um profissional usá-lo como referência, esse post deve ser mais relevante, não acha? Bem, é assim que pensam os motores de busca. E é por isso que os Links Externos são tão poderosos.

Contudo, como você precisa que outras pessoas referenciem o seu site, conseguir esse tipo de link é uma tarefa difícil.

Por que os Backlinks são tão importantes?

Agora que você conhece as duas classes de Backlinks, podemos falar sobre a verdadeira importância desses links. E essa importância está intimamente ligada com o “raciocínio dos motores de busca”. Veja bem…

Na internet, cada site possui aquilo que ficou conhecido como Autoridade de Domínio. Essa autoridade é um índice numérico que indica a força que determinado site tem, em relação a certos assuntos ou palavras-chave.

Quando maior for a autoridade do domínio, mais rápido ele irá alcançar as primeiras posições na pesquisas. E o raciocínio é lógico… quando você pesquisa por algo na internet, você quer a melhor resposta, não é isso? E uma autoridade no assunto é aquela que, em tese, tem as maiores chances de lhe dar essa melhor resposta.

Porém, você pode perguntar: “e como essa autoridade é alcançada?”. E a resposta é simples: você cria o melhor conteúdo sobre os assuntos e conquista Backlinks. Quanto mais sites apontarem para o seu site, referenciando o seu conteúdo, mais pontos de autoridade você ganha.

Com o passar do tempo, o seu site começa a ranquear melhor nos motores de busca. Por consequência, você vai se tornando uma referência no assunto e aí… o céu é o limite. Estar no topo das pesquisas pode melhorar os resultados de qualquer projeto. Não à toa, todos os sites lutam para estar nas primeiras posições. Por isso, temos o famoso SEO

 

Os Backlinks e a Questão do SEO…

SEO é a sigla para Search Engine Optimization (Otimização para Motores de Busca). Essa sigla abarca todos os conceitos e técnicas voltadas a melhorar o posicionamento de um site em relação a determinadas pesquisas nos motores de busca.

Dentro dessa ciência moderna (SEO), temos uma série de estratégias, que levam em consideração os fatores avaliados no ranqueamento. E sim, como você já sabe, a autoridade do domínio é um desses fatores.

Agora, pense bem: para aumentar a autoridade do domínio, o seu site precisa ser uma referência, correto? Para ser uma referência, é necessário que outros sites apontem para o seu site, não é isso?

Em síntese, ter Backlinks vindo de fontes externas é a melhor forma de melhorar a autoridade do seu domínio. Quanto mais o seu site for referenciado, mais ele irá crescer nos motores de busca.

Dessa maneira, buscar por Backlinks acaba se tornando um dos maiores objetivos de um site. Especialmente, se o seu site estiver apenas dando os “primeiros passos”.

No entanto, é bom saber que não basta sair pedindo por qualquer link, oriundo de qualquer site. Pelo contrário, sua busca por Backlinks deve focar em links que tenham relevância com o seu conteúdo. Ademais, existem diversos tipos de Backlinks… vamos conhecer alguns?

Tipos de Backlinks

Se você chegou até este ponto, já sabe que temos duas grandes classes de Backlinks: Links Internos e Links Externos. Além disso, é bom saber que os links têm certas particularidades e acabam variando, em função do tipo.

Conquistar os tipos certos de Backlinks é essencial para que as suas estratégias de aquisição de links realmente melhorem o seu ranqueamento. Assim sendo, acompanhe os principais tipos de links que existem…

Juice Links

Esse é o tipo mais básico de Backlink. É esse tipo de link que acaba enviando os visitantes de uma página para outra, transmitindo autoridade de domínio.

Quanto mais visitantes uma página recebe, mais autoridade ela ganha. São esses links que você deve buscar prioritariamente.

Um bom exemplo desse tipo de link é a Wikipedia. Para uma boa série de pesquisas são os links desse site que ficam no topo, não é mesmo? Isso acontece, pois sites de todo o mundo referenciam a Wikipedia em seus conteúdos.

Assim, a Wikipedia acaba se tornando uma referência cuja autoridade de domínio é assustadora. E sim, é esse o objetivo final de todo e qualquer site na internet.

Links No-Follow

Quando um site cria um link para outro site, ele acaba cedendo um pouco da sua autoridade. No cenário ideal, um site pequeno deve buscar por um link oriundo de um site grande, para receber parte da autoridade dele.

Entretanto, nem sempre os sites grandes estão dispostos a fazer essa cessão de autoridade. Muitos sites de renome não desejam que outros sites menores cresçam à custa deles.

Para favorecer esses sites maiores, os Links No-Follow foram criados. Esses links contêm uma tag que informa aos motores de busca que eles não podem transmitir autoridade.

Resumindo, apesar de esses links gerarem tráfego para o seu site, eles não transmitem autoridade para o seu domínio. Você pode buscar por esse tipo de link, especialmente se o link vier de um grande site, mas esse tipo não deve ser a sua prioridade.

Links Do-Follow

Esses tipos acabam funcionando de uma forma totalmente contrária aos Links No-Follow. Isto é, esses links geram tráfego para o seu site e a tag “follow” indica aos motores de busca que as ligações são completas, com transferência de autoridade.

Como não poderia deixar de ser, esses são os links que devem estar no topo da sua lista de prioridades. Afinal, são esses links que influenciam diretamente a autoridade do seu domínio e impulsionam o crescimento nos motores de busca.

É bom destacar que muitos sites, reconhecendo a importância desse tipo de link, chegaram a pagar por essas ligações. Contudo, atualmente, os motores de busca estão mais inteligentes e já monitoram tais “trocas de poder”.

Devido a isso, o ideal é criar o melhor conteúdo possível e fazer de tudo para que esse conteúdo chame a atenção de sites grandes. Muitas estratégias de Link Building incluem entrar em contato com sites maiores e pedir pela ligação. Aliás, essas estratégias é que estarão em foco na próxima seção…

 

O que é Link Building?

Recapitulando brevemente… Nos pontos anteriores, você ficou sabendo sobre os Backlinks, as classes, tipos e a importância dessas ligações. De modo geral, agora você já tem total noção de que buscar pelos links é uma tarefa crucial para garantir que o seu site realmente cresça nos motores de busca. Agora, a questão é: “como conseguir os links?”. Bem, é exatamente para esse fim que o conceito de Link Building existe.

Em linhas gerais, Link Building é um conjunto de técnicas e estratégias voltadas a conquistar Backlinks para um site. Essa “arte” tem sido cada vez mais valorizada na internet, já que conquistar links de qualidade está ficando cada vez mais difícil.

Ao aplicar os conceitos de Link Building, você estará preparando o seu site para coletar links de fontes externas a fim de aumentar a relevância e a autoridade do seu site nos motores de busca.

Os artifícios utilizados para conseguir links podem variar em função de uma boa série de fatores. Tudo irá depender do seu nicho, das parcerias que você conseguir estabelecer, da qualidade do seu conteúdo, etc.

Enfim, para lhe ajudar nesse sentido, existem algumas estratégias que são muito utilizadas na internet. Acompanhe com atenção…

Estratégias de Link Building

Como você pode imaginar, existem muitas estratégias para conseguir Backlinks de qualidade. Assim como foi destacado anteriormente, ainda existem sites comprando links. Embora seja uma técnica bem popular, as últimas alterações nos algoritmos dos motores de busca estão monitorando esse tipo de ação com maior atenção.

Diante disso, o ideal é focar seus esforços em estratégias que façam o seu site conquistar Backlinks de uma forma “orgânica”. Vamos dar uma olhada em algumas soluções?

Conteúdo de Qualidade…

Pode passar todo o tempo do mundo e a criação de conteúdo de qualidade ainda será a melhor forma de conseguir ligações oriundas de outros sites. Essa é a forma mais pura e, na verdade, a ideal (segundo os motores de busca) para se conquistar links.

Assim que alguém lê um conteúdo e cria um link para referenciá-lo, esse alguém está atestando a qualidade do conteúdo. Logicamente, os motores de busca pensam assim: “se a pessoa referenciou, o conteúdo é bom”. Afinal, você indicaria algo que não gostou?

Logo, faça o possível para criar o melhor conteúdo sempre. Use técnicas de SEO para favorecer o ranqueamento, mas nunca deixe de lado a qualidade da sua criação.

Além disso, tente sempre criar um conteúdo que incite compartilhamentos. Pois é! As Redes Sociais são capazes de fazer o seu conteúdo ser propagado de uma forma massiva. Lembre-se: de nada adianta ter o melhor conteúdo se ninguém souber sobre a existência dele.

Portanto, jamais se esqueça de criar um conteúdo de qualidade e de investir tempo e esforço na divulgação dele. Somente assim, as pessoas poderão chegar até o seu conteúdo e sentir a necessidade de referenciá-lo.

Crie coisas compartilháveis…

Sim, o seu conteúdo deve ser compartilhável e isso já foi citado acima. Todavia, a estratégia proposta aqui é um pouco mais focada. Por exemplo, o que é que tem mais chances de ser compartilhado: um texto ou um vídeo?

Vídeos, ebooks, imagens, infográficos… essas peças geralmente são utilizadas como complementos do seu conteúdo escrito. Porém, elas podem ser utilizadas como elementos que incitam o compartilhamento.

Uma ação que ilustra essa ideia é a utilização de infográficos. Muitos sites têm criado esse tipo de conteúdo e colocado abaixo dele um botão do tipo “use este infográfico no seu site”. Assim, quando a pessoa faz o “embed” do item no site dela, um Backlink automático é gerado.

Isso quer dizer que você deve sempre criar coisas compartilháveis. Um arquivo de compartilhamento fácil, com uma boa Call to Action por perto, pode fazer milagres. Não se esqueça disso.

Não subestime as parcerias…

Parcerias ainda são uma excelente forma de conseguir Backlinks. Melhor ainda, essas parcerias podem ser desenvolvidas de inúmeras formas. Sim, você pode fazer os chamados guest posts, referenciar uma empresa e pedir para que ela referencie você…

Quando falamos em parcerias para Backlinks, as possibilidade são muitas. Ainda assim, é bom ressaltar que é muito importante manter a relevância entre os parceiros. Isso quer dizer que o ideal é buscar por parceiros que guardem relação com o nicho do seu site.

Desse modo, ao conquistar um link de um site, os motores de busca irão verificar a relevância da ligação e considerá-la ainda mais válida. Não se esqueça de que a relevância entre a busca feita pela pessoa e o conteúdo que ela encontra é a missão principal dos motores.

Então, garantir que os seus parceiros criem ligações relevantes é muito benéfico para o seu negócio. E não, você não precisa formalizar uma parceria. Não há nada de errado em enviar um email para alguém que usou seu conteúdo como fonte, pedindo pela inserção do link.

Por exemplo… recentemente, um site chamado LetsGoDigital criou uma renderização do possível design do PlayStation 5 (console de Sony). A imagem rodou o mundo, mas muitos sites não colocaram os links indicando o LetsGoDigital como fonte. “O que o site fez?”… enviou emails pedindo pela referência e, claro, ganhou muitos Backlinks.

Faça bom uso das ferramentas…

Essa é mais uma dica do que uma estratégia, mas, mesmo assim, é uma sugestão muito valiosa. Tudo na internet deve ser analisado. Felizmente, para poder dar base para as suas estratégias de Link Building, não faltam ferramentas interessantes.

Primeiro, você pode buscar por ferramentas como o Ahrefs, que faz a análise dos Backlinks que os sites possuem. Se você digitar o domínio de um concorrente ou de uma referência do setor no qual você atua, já é possível ver os links apontados para o site buscado. Essas informações são muito valiosas para você traçar as suas estratégias.

Segundo, use o Google Alerts para receber notificações sempre que o seu site ou conteúdo for citado na internet. Com essa ferramenta, você pode saber quando alguém citou o seu site. Depois, bastará entrar em contato com a pessoa que fez a citação, a fim de pedir pelo link.

Terceiro, use o Keyword Planner ou o Ubersuggest para ter ideias de pautas com “potencial viral”. Essas ferramentas apresentam o volume de buscas de uma palavra-chave e ainda dão sugestões valiosas para as suas pautas. Com isso, você poderá trabalhar no melhor conteúdo possível, sabendo que a palavra-chave tem enorme potencial para ranquear.

Com os Backlinks, seu site pode estar no topo

Por fim, cabe destacar que as estratégias de Backlinks podem ser aplicadas em qualquer tipo de site. Sim, seu site pode estar no topo. E o melhor é que você sequer precisa ter um site complexo. Pelo contrário, quanto mais simples e ágil for o seu site, melhor.

Um site deve ser atrativo visualmente, mas, antes de tudo, ele deve dar aos visitantes aquilo que eles querem. Entregue um conteúdo de qualidade e, mesmo com um site simples, você poderá conquistar muitos Backlinks.

Nesse sentido, uma boa ideia, especialmente para quem está começando, é aproveitar algumas “facilidades da tecnologia”. Por exemplo, você sabia que muitos planos de hospedagem oferecem, por valores adicionais (ou gratuitamente), um criador de sites?

Com essa ferramenta, você pode criar o seu site sem dificuldades e pode começar a ranquear nos motores de busca o quanto antes. É uma excelente opção para dar o passo inicial em relação ao seu projeto.

Aliás, vale ressaltar que a HostMach oferece três meses de “test-drive” em seu plano de hospedagem por R$ 9,99. Nesse plano, o criador de sites é um adicional gratuito. Não perca essa oportunidade.

Backlinks: um guia essencial para o crescimento o seu site!

 

Backlinks: vá conquista-los!

Conforme pôde perceber, os Backlinks são essenciais para o sucesso de um site, em relação aos motores de busca. Conquistá-los nem sempre é fácil, mas, quando isso acontece, os resultados podem melhorar consideravelmente.

Felizmente, com todo o conhecimento que você possui agora, sua jornada vai começar de uma forma muito mais bem direcionada. E, claro, não se esqueça de que você pode ter um site rápido, baseado em uma excelente hospedagem, pagando valores muito acessíveis.

Lembre-se de fazer o Test-Drive da HostMach. Você pagará R$ 9,99, usará a hospedagem por três meses e ainda terá acesso ao criador de sites Weebly. É uma oferta imperdível. Crie o seu site e comece o quanto antes a correr atrás dos seus Backlinks. Até mais…

velocidade de carregamento de suas páginas

Conheça 2 ferramentas gratuitas e teste a velocidade de carregamento de seu site ou blog

A velocidade de carregamento de seu site ou blog é um ponto muito importante que impacta diretamente no posicionamento dos resultados de busca. Em outras palavras, se o seu site ou blog estão demorando muito para abrir, isso significa que você irá perder posições nos resultados de busca.

O motivo disso? Bom, assim como você quer oferecer o melhor para seus clientes, o Google e os outros buscadores também.

Apenas sites com boa velocidade de carregamento serão exibidos nas primeiras páginas de resultados de busca.

Aprenda como melhorar o desempenho do seu site com essas 2 dicas de ferramentas grátis e online.

Por qual motivo a velocidade de carregamento  de seu site ou blog merece atenção?

Os brasileiros, segundo pesquisas publicadas, passam muito tempo online conectados via smartphones. Um público assim exige sites de qualidade e não perde tempo com sites lentos e engessados. O índice de abandono de sites que demoram a carregar é altíssimo e demonstra que as pessoas em geral não tem paciência com isso.

Esse ponto é um divisor entre ganhar ou perder um cliente, afinal, se a concorrência oferece o mesmo produto que você, porém, com uma experiência de navegação superior, o usuário certamente escolherá a opção que mais lhe agradou.

É essencial, independente de seus objetivos, manter seu site com a menor velocidade de carregamento possível, no entanto, no artigo de hoje vamos falar sobre um passo anterior a esse: Ferramentas grátis que nos apresentam relatórios completos a fim de avaliar e medir a velocidade de carregamento de um site ou blog.

Existem ainda detalhes que interferem na velocidade de um site. Alguns dos motivos mais comuns que interferem no tempo de abertura de um site ou blog são:

  • imagens muito grandes, pesadas ou em formatos não recomendados.
  • falta de revisão de scripts e páginas com muitas requisições.
  • uso excessivo de CSS, HTML e/ou JavaScript;
  • Falhas e problemas com otimização de códigos.

Existem algumas ferramentas que medem o tempo de carregamento das páginas de seu blog ou site, e que, além disso, podem lhe ajudar a identificar os problemas citados acima. Acompanhe:

Ferramentas grátis para teste de velocidade de carregamento.

1. Page Speed Insights – Informações completas (desktop e smartphones)

O Google tem um portal muito legal para desenvolvedores e esta ferramenta está inclusa nestes itens. O Page Speed Insights oferece um relatório completo indicando os problemas encontrados e sugestões para correção e aprimoramento.

A avaliação leva em conta diversos critérios, como por exemplo:

Velocidade (desktop e mobile), além da experiência de usuário em dispositivos mobiles.

A página ganhará um nota de classificação que pode variar entre 0 e 100, sendo 100 o melhor índice possível, e zero, o pior. Em outras palavras isso que quer dizer que quanto mais próximo de 100 você estiver, menos coisas você terá de corrigir.

Quer fazer o teste com algum site?  Então acesse o PageSpeedInsights e aproveite.

2. Web Page Test

A segunda ferramenta deste post conta com a possibilidade do usuário escolher o tipo de navegador, além do local de origem do teste.

Após a menção da URL, a ferramenta apresenta resultados repletos de detalhes, incluindo informações sobre o domínio, detalhamento de seu conteúdo, análise do desempenho e captura de tela.

Totalmente grátis, a ferramenta oferece diagnóstico aprofundado com design intuitivo e diferenciado.  Embora o Web Page Test também ofereça sugestões de melhorias, os gráficos em cascata ajudam na interpretação dos resultados

E aí? Quer testar? Acesse o site Web Page Test e confira você mesmo.

Otimização de sites: o que você precisa para começar?

Por fim, vá adiante, afinal, não adianta usar a ferramenta para medir a velocidade de carregamento de seu site ou blog se você não corrigir os problemas identificados.

Siga as recomendações de otimização e, após concluído, teste novamente, pois suas correções podem ter gerado outras sugestões de melhoria e otimização.

Apesar de o assunto ser bastante abrangente, existem alguns pontos que merecem atenção por serem conhecidos como os problemas mais comuns:

  • otimize as imagens de seu blog ou site.
  • revise o seu código quantas vezes forem necessárias
  • mantenha o cache habilitado
  • desabilite recursos desnecessários que interferem no desempenho.
  • opte por um serviço de hospedagem completo e de qualidade.

Caso as correções exijam melhorias em scripts, ou com programação em geral, é recomendado a contratação de um profissional especializado.

DICA EXTRA:

Lembre-se que a questão do desempenho de seu site, blog ou loja virtual estão intimamente relacionados com o servidor em que estão hospedados. Sendo assim, opte por empresas de hospedagem de confiança e fique de olho nas promoções.

E então? Gostou das dicas de hoje? Já utilizou algumas dessas ferramentas? Compartilhe conosco sua experiência ou confira mais posts sobre assuntos relacionados clicando aqui.

 

Para o que serve o SEO?

SEO: O que é? E Para o que serve?

SEO (Search Engine Optimization – Otimização para Motores de Busca), é um conjunto de práticas que vai otimizar o seu endereço na internet, criando uma vantagem perante os seus concorrentes.

Essa vantagem mostra aos buscadores que o seu site é o mais apropriado para aparecer nos principais resultados de uma pesquisa. No artigo abaixo você vai entender como essa ferramenta pode auxiliar seu negócio.

Investir no SEO é um processo contínuo, e a ferramentas precisam ser monitoradas constantemente para que seu site continue nas primeiras posições nas ferramentas de busca.

SEO: O começo de tudo

Você precisa que seu site seja visitado constantemente, certo? Mas você concorda que para isso acontecer, você precisa ser encontrado?

O seu site pode até ter sido bem desenvolvido, mas sem acessos não terá conversões para a venda e perde o sentido.

O seu tráfego aumentará conforme o crescimento de seu negócio. Para conseguir conversão de vendas, é necessário, antes de mais nada, ser encontrado

A taxa de conversão vai depender do seu nicho de negócio, mas uma conversão de 5 a 7 % já é considerada boa.

O que é o Índice de Qualidade?

Há ampla concorrência na web, o que dificulta o ranqueamento das páginas nesses resultados de busca. Para isso, foram criados complexos algorítmos que ranqueiam pela relevância.

Com esse cálculo, é possível definir o Índice de Qualidade (IQ), que leva em consideração uma série de fatores de posicionamento.

Quais são os Fatores de Posicionamento do SEO?

São muitos os fatores que contribuem para a definição do Índice de Qualidade. Eles possuem diferentes pesos e uma boa campanha de SEO deve levar em consideração cada um deles.

Confira abaixo alguns elementos que influenciam no posicionamento das páginas:

  • Tráfego;
  • Referências em outros sites (backlinks);
  • Autoridade de domínio;
  • Performance da página (velocidade de carregamento, navegação etc.);
  • Engajamento;
  • Sinais sociais;
  • Qualidade do conteúdo.

Tráfego de Quantidade

A qualidade do tráfego é importante, mas a quantidade do seu tráfego é fundamental.

Você pode simplesmente medir o tráfego pelo número de visitas. Mas, existem mais coisas que você deve monitorar:  visitantes, visualizações de páginas e duração das visitas.

Você não precisa calcular esses elementos manualmente. Existem ferramentas, como por exemplo, o Google Analytcs, que podem auxiliar na tarefa.

Tráfego Orgânico

O tráfego orgânico é aquele que se origina através de resultados de busca, ou seja, livre de custos, e tem um número maior de visitantes e conversões, justamente pelo fato da busca espontânea por parte do usuário.

Os usuários digitam uma palavra chave na busca do navegador e clicam nos primeiros links fornecidos pelo buscador, os visitantes que chegam ao seu site dessa maneira são o tal tráfego orgânico.

A competição pelos primeiros resultados na busca é absolutamente feroz por isso o SEO é essencial para que o site consiga alcançar uma posição satisfatórias nas buscas dos principais navegadores.

Sobre o SEO

A otimização do SEO traz inúmeras vantagens, tais como:

  • Dá a pessoas informações relevantes;
  • Faz com que os sites de busca sejam confiáveis;
  • Direciona mais e melhor tráfego orgânico.

Sobre palavras-chave?

Um dos fatores mais importantes para um bom posicionamento nos motores de pesquisa, como Google,  é a escolha correta da palavra-chave. Em resumo, é o termo de busca que o usuário pesquisa para alcançar uma página.

Por isso, é muito importante fazer pesquisas de palavra-chave para encontrar os termos que são relevantes para o seu público-alvo. Uma boa maneira de se fazer isso é utilizar um planejador de palavras chave.

E quando eu já escolhi a palavra-chave?

Com o termo correto “em mãos”, você pode escolher entre diferentes estratégias para explorá-lo. Confira algumas opções abaixo!

  • Página de produto: você pode fazer a otimização dos conteúdos da página de um produto aplicando a palavra-chave escolhida;
  • Anúncio em links patrocinados: você pode criar anúncios que serão veiculados quando os usuários pesquisarem pela palavra-chave que você escolheu;
  • Criar conteúdo: outra estratégia possível é investir em conteúdos que abordem um tema relacionada à palavra-chave. Ainda com o exemplo do tênis, pode ser criado um blog post chamado “Tudo o que você precisa saber sobre o tênis ideal para crossfit”, de maneira que seja possível despertar o interesse do leitor sobre seus produtos.

SEO OnSite

Como o nome sugere, o SEO OnSite é aquele em que você otimiza o interior do site.

Como por exemplo:

  • Boa formatação da URL;
  • Uso adequado de palavras-chaves;
  • Imagens com Alt Text;
  • Cabeçalhos apropriados (H1, H2, H3, etc.).

Otimização

Faça otimizações no seu site. Alguns pontos importantes de ter nele são:

  •  Boa estruturação;
  • Navegação intuitiva;
  • Conteúdo relevante.

Experiência do Usuário

Lembre-se, o cliente é a sua maior propaganda, ofereça uma experiência inesquecível e o buzz marketing que será gerado lhe trará ainda mais clientes.

SEO OffSite

SEO OffSite pode ser menos técnico do que o SEO OnSite. Mas ele é tão importante quanto o primeiro citado.

Um exemplo dele é o:

Marketing de Conteúdo

Marketing de Conteúdo é uma maneira de engajar com seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes por meio da criação de conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e assim gerar mais negócios

Profissionais tradicionais têm dificuldade em parar de falar de seus produtos e focar no desejo do público, que é um conteúdo realmente útil para ele. O bom conteúdo não é focado em vender, mas em trazer algum benefício para quem o lê, como resolver um problema, esclarecer uma dúvida ou ensinar algo. A venda é apenas uma consequência desse processo.

O objetivo final do marketing é esse: sempre trazer resultados positivos para a empresa! E, com o Marketing de Conteúdo, esse objetivo pode ser alcançado.

Benefícios da estratégia

  • Aumenta o tráfego do seu site
  • Gera reconhecimento da marca
  • Aumenta o engajamento com a marca
  • Educa o mercado
  • Gera vendas
  • Impulsiona a geração de leads
  • Aumenta o lifetime-value
  • Reduz o Custo de Aquisição de Clientes

 

e-mail profissional e hospedagem de sites

e-mail profissional e hospedagem de sites

Para isso precisamos do planejamento

O planejamento é tudo aquilo que vem antes de começar a criar conteúdo de fato: a escolha da sua hospedagem de sites, a criação de seus e-mails, quais assuntos você quer abordar, tipo de linguagem, de palavras-chave, enfim.

É o momento em que você deixa claro os resultados que deseja obter com a sua estratégia de Marketing de Conteúdo, o caminho que vai traçar para chegar lá e como mensurará o seu progresso..

Funil de Vendas e Conteúdo: como encaixar na sua estratégia

O funil de vendas já é usado há muito tempo pelos profissionais de marketing porque é uma maneira simples de ilustrar o processo de vendas, do primeiro contato com o público até o momento em que a venda é efetivada.

Essa representação é extremamente importante para classificar em que ponto da conversão um possível cliente se encontra e quais esforços são necessários para levá-lo para a próxima etapa até que ele chegue à decisão de compra.

Uma das bases do Marketing de Conteúdo é gerar conteúdo relevante que interesse seu público, promovendo interações e engajamento com sua marca, certo? Mas, trabalhar com Marketing de Conteúdo é, essencialmente, um trabalho estratégico.

O topo do funil: Descoberta

O público aqui ainda não está buscando soluções para nenhum problema. Muitas das vezes, ele nem sabe que há um problema a ser resolvido e está apenas buscando se informar.

Por isso, o objetivo do topo do funil é atrair a atenção para a descoberta do problema e levar o público para dentro do processo de venda.

Leve em conta que o leitor ainda não possui um relacionamento com a sua marca e entende pouco do seu serviço. Por isso, seu conteúdo deve ter pouca ou nenhuma barreira de consumo e jamais deve ser publicitário.

Crie conteúdos interessantes, que farão com que ele retorne ao seu blog com frequência e se familiarize com sua marca. Isso pode ajudar a trazer o visitante para dentro do funil, levando-o, futuramente, a fechar negócio com sua empresa.

Conteúdo para meio do funil

O meio do funil: reconhecimento

As pessoas aqui já descobriram que possuem uma necessidade e estão procurando por maneiras de resolver seus problemas. Por essa razão, já é possível criar uma barreira maior para o consumo do conteúdo, como um formulário com mais campos, que transformará um interessado em uma venda.

Conteúdo para fundo do funil

O fundo do funil: Decisão.

Nesse ponto, as pessoas já estão considerando adquirir seu produto e procuram informações que irão ajudá-las a tomar essa decisão. Então, quanto mais contato e mais informação elas tiverem, mais confiança terão em comprar da sua empresa.

Os materiais de fundo de funil devem ser abertamente focados na sua empresa ou produto.

Conteúdo para o pós-venda

O pós-venda é a etapa de retenção.

Um dos grandes erros de qualquer empresa é achar que os investimentos em Marketing terminam no momento em que a venda é efetuada. E o Marketing de Conteúdo pode ajudar muito para que esse relacionamento com o novo cliente dure. Afinal, sua empresa já possui várias informações sobre ele e pode oferecer conteúdo super personalizado, que o ajude a tirar maior proveito do produto comprado e resolver o problema mais rapidamente.

Canais

Agora que você já tem uma persona bem estruturada e um funil de vendas traçado, é hora de escolher em quais canais de aquisição de clientes investir. Ou seja, onde você vai distribuir seu conteúdo.

Aqui é importante ressaltar que um bom canal é aquele onde o seu cliente estáNão adianta nada postar conteúdo no Twitter se o seu cliente sequer conhece essa rede social, combinado?

Além disso, escolha apenas canais aos quais você poderá se dedicar de verdade. É preferível não estar em um canal do que ter uma presença ruim, que só posta de vez em quando e nunca cria um relacionamento de fato.

Dito isso, vamos aos principais canais de aquisição que existem atualmente, suas vantagens e alguns dados:

Blog

Ele é geralmente o alicerce de uma estratégia de Marketing de Conteúdo, porque oferece uma gama de possibilidades, tanto em tipos de conteúdo suportados como em opções para converter os leads e gerar mais oportunidades de negócio.

Mas o maior benefício do blog para uma estratégia é que todo tráfego que você consegue para o blog é seu.

Além disso, o simples ato de postar em blog impulsiona o tráfego do seu site. Prova disso é que empresas que publicam posts em blog recebem cerca de 3,7 vezes mais visitas por mês!

Redes Sociais

Hoje em dia é impossível pensar em uma estratégia de Marketing de Conteúdo que não inclua redes sociais. Isso porque os benefícios dessas plataformas são muitos — divulgação da marca, engajamento da audiência, geração de tráfego para o blog e de oportunidades para vendas etc.

Além disso, a procura por conteúdo nas redes sociais cresce a cada ano. Uma pesquisa da Hubspot revelou que, apenas entre 2014 e 2016, o consumo de conteúdo no Facebook aumentou em 57%, no Twitter, 25%, e no LinkedIn, 21%.

Não é a toa que 94,4% das empresas brasileiras estão presentes nas redes sociais, de acordo com a Social Media Trends 2018.

Vídeos

O uso de vídeos em sua estratégia de Marketing de Conteúdo é uma iniciativa poderosa para aumentar a sua autoridade no mercado e educar seu público e que deve crescer ainda mais nos próximos anos.

Uma das grandes vantagens do conteúdo em vídeo é que ele é de fácil consumo em vários tipos de dispositivos, como celulares, tablets etc. Além disso, esse formato possui uma alta percepção de valor por quem assiste, ao passo que é mais barato e fácil de fazer do que parece.

Materiais ricos

Materiais ricos são peças como ebooks, templates e white papers, que possuem um conteúdo ainda mais valioso e informativo do que posts de blog.

Produzir materiais originais e diferenciados é uma excelente maneira de mostrar que sua empresa é autoridade em algum assunto. Afinal, você tem conhecimento o suficiente para falar sobre aquilo com profundidade e ainda educar o mercado.

E-mails corporativos, informativos e até mesmo tutoriais

Aqui sempre é importante falar que não, o e-mail marketing não morreu.

Embora desacreditado por muita gente, o e-mail é um dos canais com maior ROI (retorno sobre o investimento) em uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

Além disso, de acordo com o Radicati Group, o uso de email em todo o mundo atingirá 3 bilhões de usuários em 2020. Ou seja, o email não está nem perto de morrer.

Só não exagere na frequência de envio de mensagens. Menos é mais e qualidade nesse caso vale mais do que quantidade.

Produção de conteúdo

A produção é o coração de uma estratégia de Marketing de Conteúdo, onde todo o seu planejamento toma forma.

Criar conteúdo de qualidade não é uma tarefa fácil e exige investimento de tempo, dedicação e trabalho.

Mensuração

A análise dos resultados é um dos momentos mais delicados de toda a estratégia de Marketing de Conteúdo. É por meio da mensuração que você vai descobrir o que está funcionando e o que não está.

Frequência de mensuração

Cada métrica tem uma frequência ideal de mensuração.Algumas são diárias, algumas semanais e temos métricas, até mesmo, semestrais.

Para saber a frequência ideal de acompanhamento, é preciso conhecer bem cada uma delas e descobrir o tempo de coleta de dados ideal para obter relevância estatística.

Ferramentas para blog

Muito mais do que escrever e postar textos, cuidar de um blog exige que você crie uma estrutura de navegação, modere os comentários dos visitantes, melhore o layout (aparência) do seu blog, acompanhe dados de acesso e muito mais.

E então? Conseguiu entender mais um pouquinho sobre SEO?

Quer conhecer nossas promoções? Acesse https://hostmach.com.br/promocao-test-drive-hospedagem e aproveite uma hospedagem de sites barata, e com tudo que você precisa para seu negócio.

 

 

criador de sites, e-mail profissional e hospedagem de sites

E-mail profissional é, além de barato, fácil de criar

Você decidiu que será um empreendedor? Maravilha!  A tomada de decisão para entrar no mercado corporativo é apenas o primeiro passo. Agora você precisa planejar cada detalhe do seu negócio, inclusive seu e-mail profissional. Parece fácil ser seu próprio chefe, mas pensar em cada detalhe do seu negócio pode parecer uma tarefa confusa quando você não está preparado.

O mercado está em constante mudança devido a globalização, para sobreviver a essas mudanças, as organizações, sejam elas multi nacionais ou pequenas empresas, precisam estar em constante adaptação, para isso o planejamento  e a análise de mercado constante são essenciais.

A todo momento surgem concorrentes, e como o seu negócio se diferencia deles, qual a vantagem competitiva que você possui? Por isso ao decidir empreender você precisa estar preparado, com seus objetivos alinhados as suas estratégias para assim garantir que alcançará o cliente de forma efetiva.

O planejamento de negócios precisa ser fácil:

Planejamento é um conjunto de procedimentos, estratégias realizadas no presente, que terão influência na tomada de decisões a fim de que o negócio tenha sucesso.

“O propósito do planejamento pode ser definido como o desenvolvimento de processos, técnicas e atitudes
administrativas, as quais proporcionam uma situação viável de avaliar as implicações futuras de decisões presentes em função de objetivos empresariais que facilitarão a tomada de decisão no futuro, de modo mais rápido, coerente, eficiente e eficaz. (OLIVEIRA, 2008, p. 5).

Quanto mais fácil for o seu planejamento, mais certo é o seu sucesso. Optar por uma hospedagem de site que ofereça e-mail profissional incluso sem custos adicionais fará com que você poupe trabalho e tempo, além de ser barato.

Mas para entender mais sobre isso, confira a seguir:

O E-mail profissional:

Em primeiro lugar, para que o seu negócio dê certo você precisa encontrar seu cliente, estabelecer um relacionamento com ele e oferecer a solução das necessidades dele .Mas primeiro você precisa estabelecer contato com ele e para isso você vai precisar de um e-mail profissional.

Ter o seu endereço eletrônico com domínio próprio permite que o seu negócio evolua mais rapidamente, além da imagem de profissionalismo.

O  domínio é o nome que você vai usar em seu e-mail para fazer referência ao seu negócio.

Por exemplo “comercial@minhaempresa.com.br”, onde “minhaempresa.com.br” é o nome de seu domínio.

Pode parecer apenas um nome que vai no seu e-mail, mas é mais que isso, ele é a representação da sua marca, por isso escolher o domínio certo é tão importante.

O domínio aliado ao plano de hospedagem adequado vão trazer credibilidade, profissionalismo e organização à sua marca, facilitando o contato com o cliente e administração de seu negócio.

O que você precisa saber sobre o e-mail profissional:

Antes de criar um e-mail profissional ou corporativo, vamos lembrar algumas diferenças: existem os emails privados e os personalizados.

  • Os emails privados são aqueles de provedores conhecidos, como: Gmail, Yahoo, Hotmail e outros. Esses são os mais utilizados no mundo, porém ao criar um você utilizará o nome do provedor no email. Por exemplo: suaempresa@gmail.com
  • Os emails personalizados são aqueles que têm o nome do domínio da sua empresa (como por exemplo: contato@suaempresa.com.br), e esses são os emails profissionais.

Para criar um email profissional, você precisa primeiro registrar um domínio, que é o nome da sua empresa na internet. Depois disso você precisa contratar um serviço de hospedagem de sites, pois esse é o local que conterá um painel de controle para você criar suas contas de e-mails, além de organizar todos os arquivos e dados de seu site.

Motivos para ter o e-mail profissional:

Reconhecimento:

Ao criar o e-mail para a sua marca você vai estar se apresentando aos eu cliente de forma explícita (através do contato inicial) e de forma implícita, pois quando ele ler o seu domínio fará automaticamente a associação com o seu negócio.

Para quem está começando em um mercado tão competitivo ser reconhecido é essencial para que se estabeleça um contato eficaz com o cliente, mas deixando claro: Seu produto ou serviço precisa corresponder a forma com que você trata o cliente, pois se isso não acontecer toda as estratégias de negócios do mundo não o ajudarão.

Credibilidade:

Se você já recebeu um e-mail de negócios de um endereço de e-mail pessoal você vai entender o que vou dizer agora: parece falta de interesse e profissionalismo por parte da pessoa ou organização.

Compreendemos que muitas vezes no início do negócio, não há de fato um orçamento definido e as coisas soam como gastos, no entanto, não confunda: Isso é investimento.

A contratação de hospedagem para criação de contas de e-mails no painel de controle é um serviço indispensável e a um custo acessível. Ter um e-mail profissional é barato. Nossa empresa por exemplo  oferece o teste drive da hospedagem do por apenas R$ 9,99, nos três primeiros meses de uso. 

Produtividade:

Você precisa trabalhar na velocidade do mercado, onde tudo é muito rápido e demanda eficiência por parte do negociante, o e-mail profissional contribui nesse quesito pois permite que você compartilhe e receba informações rapidamente e mantenha os dados referentes as negociações armazenados e acessíveis aos momentos de necessidade.

Segurança:

Cada vez mais empresas são alvos de golpes e fraudes. Os mais comuns costumam ser aplicados com o envio de faturas falsas em nome do gestor da empresa. Portanto, é imprescindível investir em soluções que concedam mais segurança e controle ao e-mail profissional. Ao contratar um serviço de hospedagem, a segurança dos seus e mails é garantida com o SSL (cadeado na barra de endereços).

Para a criação do seu e-mail profissional:

Para criar um e-mail profissional você vai precisar:

Mas como eu posso saber se o domínio que eu escolhi será o certo? O primeiro passo é alinhar o seu domínio com as estratégias do seu negócio. Faça a si mesmo a seguinte pergunta: Que imagem eu quero passar ao meu cliente? E a partir daí desenvolva um domínio que vai despertar a vontade do cliente em adquirir seu produto ou serviço.

Nomes curtos para domínios são uma boa dica, além da facilidade de memorização, diminui-se a chance de erros de digitação.

Registro de domínio: Escolha do nome de seu site

Se você já alinhou as estratégias do seu negócio e decidiu qual a imagem que a marca vai passar ao cliente, agora você precisa registrar o domínio.

Você precisa pensar algo diferente do que já foi usado. Quando você registra seu domínio, garante a propriedade sobre aquela nome na internet, antes que mais alguém tenha a mesma ideia.

Ter seu próprio domínio indica autoridade de mercado e facilita o estabelecimento de confiança por parte do cliente. Registrar um domínio não é tarefa complicada e existem empresas que oferecem o registro de domínio grátis com a condição de você adquirir um plano de hospedagem.

Pense ainda na extensão de seu domínio, ou seja, se ele terminará em “.com.br”, apenas “.com”, ou ainda “.net”, “.org”, “.adv”… Enfim, existem centenas de possibilidades e você pode conferir algumas delas aqui.

Domínio registrado, e agora? Como criar meu e-mails profissionais?

Agora que você tem o domínio, chegou a hora de escolher o melhor serviço de hospedagem de sites.

Você já se deu conta de como isso é importante?

Escolha uma hospedagem de sites que ofereça um painel de controle cPanel, pois além de ser popular, é fácil de usar e muito intuitivo.

Através de seu painel de controle, na aba “E-mails”,  você pode criar quantas contas de e-mails quiser, além de poder conferir todos os outros detalhes.

Você considerou ter um site? Não? Comece a pensar no assunto, pois a maior parte das empresas de hospedagem de sites oferece acesso ao construtor de sites de maneira gratuita. Você escolhe um template e cria seu site em menos de 24 horas. Não precisa ter conhecimentos técnicos, ou seja, nenhuma dor de cabeça.

Como escolher a melhor hospedagem para o seu site e e-mail profissional:

O que você precisa observar:

  1. Suporte: seu site estará online o tempo todo e, caso haja qualquer problema, é ideal ter acesso ao suporte 24h por dia.
  2. Painel de controle fácil e intuitivo
  3. Estabilidade do serviço de hospedagem de sites: também descrito como uptime.
  4. Armazenamento: é o espaço em disco que será disponibilizado para todos os arquivos do seu site, desde mensagens de e-mail até seus arquivos, dados e configurações.
  5. Transferência: o volume de dados trocados entre um ponto em outro, que levam seu site a ser exibido para o usuário.
  6. SSL para todos os seus domínios (cadeado na barra de endereços)
  7. Criador de sites fácil de usar

Após comparar todos os pontos acima, leve em consideração o preço e a reputação da empresa para identificar qual opção é a melhor hospedagem de sites para o seu projeto.

Busque as redes sociais da empresa, leia os comentários, veja o número de seguidores e tente buscar por informações que assegurem que você está tomando uma boa decisão.

Criador de sites + e-mail profissional

Conforme explicamos, as melhores empresas de hospedagem disponibilizam acesso gratuito a criadores de sites fáceis de usar, mas afinal, quais as vantagens?

Pode parecer insistência demais, mas não é. É complicado ter um site, mas não ter o e-mail ou ter o e-mail, mas não ter o site. Não apenas passa a sensação de algo incompleto, como você parece despreparado.

Uma coisa anda de mão dada com a outra. Dentro de seu site, você pode colocar uma aba de contato e receber a mensagem diretamente no e-mail profissional e responder através dele. Fácil, né?

A estratégia é barata, o criador de sites  vem incluso sem nenhum custo adicional, e:

  1. O seu site será integrado com a hospedagem
  2.  Você pode escolher templates e modelos profissionais separados por categoria de negócio
  3. A edição do site é intuitiva (arrasta e solta, sem conhecimentos técnicos)
  4. O site é responsivo (exibição sem erros em celulares e tablets)
  5. SEO avançado que garante bom posicionamento nos resultados de busca
  6. Possui imagens prontas para uso.
  7. Você pode adicionar as suas próprias imagens.

Como abordar o cliente

Agora que você já tem um site com o seu e-mail profissional qual a melhor forma de prospectar o cliente?

A forma de entrar em contato com o cliente é metade da venda, pois você precisa encontrar o cliente certo, na na hora certa e oferecer o produto certo.

A equipe de vendas pode ter uma pessoa, mas o plano de vendas precisa estar bem organizado e estruturado. Improvisações e confiança em excesso podem causar atraso ou perda de negócios.­ Antes de sair procurando pelos clientes certos é preciso organizar seu processo de vendas.

Prospectar o cliente significa também divulgar a sua marca para que o cliente venha até você. Quanto mais a sua empresa aparece para o seu cliente, mais fácil é ser lembrado quando o cliente precisa do seu produto. É fato que as pessoas preferem as marcas que já conhecem

Mas como prospectar na prática?

Ofereça o seu produto a pessoa certa

Nada mais frustrante do que receber aquela enxurrada de indicações de compras de produtos dos quais você não é o mercado alvo. Mandar sua propaganda de forma aleatória é um gasto de tempo desnecessário que poderia ser investido em encontrar o cliente certo que vai comprar o que você está oferecendo.

Já para a empresa, essa prospecção desalinhada também não é interessante. Ela não rende negócios e nem abre portas.

Veja, portanto, se o seu produto se encaixa nos interesses da companhia e use seu e-mail profissional de forma consciente.

Peça indicações aos clientes atuais

Você já conhece a máxima “um cliente satisfeito gera pelo menos outros cinco possíveis clientes para a sua marca”? Essa indicações ocorrem de forma espôntanea ou você pode criar uma campanha de indicação  de clientes em que você oferece benefícios a quem indicar.

Ofereça descontos, bônus ou qualquer vantagem de negócio. Isso vai ajudar também a aumentar a ligação entre você e seu atual cliente.

 Olhe para o seu portfólio

Muitas vezes, o seu cliente está mais perto do que você imagina. Faça a prospecção de clientes na sua própria carteira e veja há quanto tempo cada um deles não compra de você.

Hoje em dia, fazer negócios exige também, acompanhar novas necessidades de seus clientes atuais.

 Conheça o cliente

Informação é poder. Então, conhecer o cliente significa mais do que ter planejamento. Você mostra a ele que a empresa dele é importante e que sua organização gostaria muito de tê-lo como parceiro comercial.

Ajuste o foco

Tempo é mercadoria rara. Então, trabalhar seu alvo é essencial para a prospecção eficiente. Use seu e-mail profissional para promoções realmente diferenciadas e foque nisso.

Prepare seu script: Transforme a prospecção num diálogo

Evite improvisações no momento de conversar com o cliente. Prepare uma lista de questões que você deverá apresentar para o seu interlocutor. Apresente-se, diga o nome da empresa e o produto que vende. Tente descobrir se o seu interlocutor tem autoridade para comprar, se ele tem autonomia no orçamento e necessidade do seu produto.

E lembre-se: ouvir também faz parte da prospecção de clientes. Deixe o seu contato falar, expor dúvidas. .

 Defina os próximos passos

Ao fim do primeiro encontro com o futuro cliente, defina com ele qual será o próximo passo. Deixe claro o que você pretende – pode ser uma retomada da conversa ou uma apresentação. O importante é deixar isso acordado, que ambas as partes concordem com o processo. E mantenha contato.

Passar de prospecção para cliente leva tempo. E o sucesso do negócio aumentará com esse contato permanente, que gera confiança e segurança. Nenhum cliente quer ter a sensação de que não pode contar com você no momento mais crítico.

Conclusão:

Neste artigo você aprendeu que é essencial planejar seu negócio e forma com que você vai apresentá-lo ao cliente, para isso o seu domínio e e-mail profissional são peça chave.

Quer conhecer os detalhes do serviço da nossa empresa, assim como a nossa promoção?

Aproveite nossa promoção de hospedagem Test Drive e tenha acesso a uma hospedagem completa, com tudo o que você precisa por apenas R$9,99 válidos por 3 meses! Você testa sem nenhum compromisso e só renova se achar que vale a pena! Imperdível, com acesso ao criador de sites Weebly, SSL e e-mails ilimitados.

Você não tem mais desculpa para adiar seus planos.

 

 

 

 

backups e sua importancia

Por que fazer backups? Qual a importância?

Você ou sua empresa realizam backups periódicos?
Já parou para pensar no que faria se perdesse todos os dados do seu computador ou smartphone? Arquivos, dados, documentos, fotos, contatos e não houvesse nenhuma forma de recuperá-los? A verdade é que embora recomendado, poucas empresas e até mesmo pessoas tomam os cuidados necessários a fim de evitar este tipo de situação.
Você sabia que um simples backup é a melhor maneira de prevenir esse tipo de problema? E que existem hospedagem de sites que incluem esse serviço na contratação do serviço? Os backups nada mais são do que cópias de segurança utilizadas em caso de remoção ou alteração indevida de aquivos.
Se quando perdemos arquivos pessoais, a situação já é ruim, imagine no caso de empresas? Perder documentos, e-mails de vendas, dados de fornecedores, contratos assinados e históricos. O prejuízo é, além de imensurável, uma enorme dor de cabeça.
A fim de tentarmos lhe ajudar, esse artigo abordará vários aspectos do backup e sua importância, acompanhe:

Backups de dados? Entenda de uma vez por todas.

Backup significa cópia de segurança. Caso aconteça algum imprevisto e os arquivos originais sejam perdidos, você terá uma cópia de tudo e não precisará ficar em pânico.

Várias situações, inclusive aquelas que fogem de seu controle, causam problemas e podem fazer com que seus arquivos sejam perdidos. Dentre as mais comuns destacam-se:  Vírus e malwares, remoções feitas por engano, e problemas nos componentes físicos de seu computador.

Existem dois tipos de backups: O manual e o automático.

Se você for realizar um backup manual, saiba que é preciso paciência, pois é necessário salvar cada um dos arquivos em outro dispositivo. Além de pouco prático, o procedimento costuma tomar bastante tempo.

Já no caso do backup automático, principalmente recomendado para empresas de qualquer tamanho, o procedimento é rápido e exige poucos cliques. Outro fator positivo é que as chances de erro são bem pequenas e, ainda que ocorram, existe a possibilidade de reversão.

Devido à sua importância, várias empresas de hospedagem de sites já oferecem backups inclusos na contratação de algum plano de hospedagem. A periodicidade varia, mas é recomendado que os backups sejam realizados no mínimo 1 vez por semana.

Caso você prefira essa opção, fique de olho no painel de controle oferecido pela empresa de hospedagem. Paineis de controle próprios ou pouco utilizados geralmente apresentam problemas de incompatibilidade na hora de migrações, por exemplo.

Outra ponto importante que deve ser levado em consideração é a escolha do backup na nuvem ou em um dispositivo físico. Ao citar sobre dispositivo físico, estamos nos referindo a, por exemplo, um outro HD externo, máquina, pendrive, enfim, objetos palpáveis e que correm risco de eventuais danos. Já no caso de backup em nuvem, todos os seus arquivos ficam salvos em servidores virtuais.

Empresas e backups

Lidar com dados de outras pessoas e não ficar atento com as medidas de segurança básicas na web não é um comportamento correto, porém, bastante frequente. É importante ter o pé no chão e compreender a realidade de que, cedo ou tarde, seus arquivos e dados estarão correndo risco.

Prevenir e se organizar são sempre as melhores escolhas. Encontrar arquivos perdidos ou removidos, além de muito caro e demorado, não tem garantia nenhuma de recuperação e em muitos casos não dá em nada.

Se quer ter uma empresa, entenda que o mundo está ficando digital. Os serviços de tecnologia na web que garantem a sua segurança e a de seus clientes são indispensáveis para o seu sucesso.

Acompanhe situações que exigem backups periódicos:

Computadores podem apresentar defeitos

Apesar da tecnologia já ter feito grandes avanços, ela está longe da perfeição e continua suscetível a apresentar defeitos e falhas. Fatores externos, como por exemplo, raios, podem danificar peças importantes e impedir a leitura de seus arquivos e dados. É muito importante realizar backup de dados com frequência e utilizar um servidor seguro. Sua ação será fundamental para impedir que essas falhas venham a tumultuar seu dia a dia.

Usuários também cometem erros

Todo mundo comete erros e atire a primeira pedra quem nunca deletou algo importante por engano ou desatenção. Por mais qualificados que sejam seus funcionários, não há como evitar que esse tipo de situação ocorra, nem tampouco usar formas de prevenção. O comportamento humano é imprevisível e, portanto, é indispensável investir em backups.

Preço não é mais desculpa

Alguns anos atrás serviços dessa natureza costumavam ter um valor bem mais alto. Mas, com o tempo, quanto maior a demanda, menor o preço. Hoje em dia é possível contratar planos de hospedagem com backups por um preço muito acessível.

A Natureza é Imprevisível

O Brasil, devido a sua localização geográfica, não precisa enfrentar terremotos de grandes magnitudes, mas ainda assim, passamos por desastres como incêndios, alagamentos, desabamentos, rompimento de barragens, temporais, entre outros. Empresas que não possuem organização com seus dados podem encontrar enormes barreiras para a retomada de suas atividades após problemas desse tipo.

Existem estimativas que apontam que a maior parte das empresas que enfrenta uma interrupção prolongada em seu funcionamento, acaba encerrando as atividades nos próximos anos.

Você com certeza não quer fazer parte dessa estimativa, não é mesmo?

Backups não são frescura ou gasto à toa, mas sim um investimento necessário para empresas de micro, pequeno, médio ou grande porte.

Bom, agora que você já entendeu mais um pouco sobre esse assunto, que tal dar uma conferida na nossa promoção?

Confira aqui e aproveite essa oportunidade

Promoção por tempo limitado*

 

blog ou site? escolhas

Blog ou site? Qual a melhor opção para meu negócio?

É possível afirmar que a principal diferença entre um blog ou site está no conteúdo. Um site geralmente possui o objetivo de apresentar determinada empresa juntamente com seus serviços e produtos, enquanto um blog contém uma série de textos informativos, tutoriais e artigos relacionados aos produtos e serviços oferecidos.

É indispensável compreender um pouco mais sobre esse assunto a fim de que seu projeto online funcione, e por esse motivo, esse artigo tentará abordar temas relacionados. Acompanhe aqui:

Por que ter um blog ou um site de minha empresa?

Hoje em dia tudo acontece na internet e ter estratégias de marketing digital é fundamental para o sucesso de seu negócio.

Quando se tem uma loja física, há uma certa limitação no alcance de seu público por conta da localidade, ou seja, seu negócio fica limitado a um bairro ou cidade. Ao contrário disso, a internet é um lugar sem barreiras e com alcance mundial.

Este é sem dúvida o principal motivo de investir em presença online, afinal, quanto mais pessoas você atinge, mais você vende.

“É muito caro e difícil administrar uma loja virtual”

Mas espera, como assim?

Quem disse que para vender online você precisa de uma loja virtual?

Hoje em dia, dezenas de grandes lojas virtuais permitem que você venda seus produtos em seus sites. A estratégia que segue em constante crescimento é chamada de Marketplace.

Através do marketplace é possível, por exemplo, vender em grandes sites como Mercado Livre, Americanas, dentre muitos outros.

Claro que não se trata de bondade da parte deles, pois existe o pagamento de taxas, mas basicamente é como se você locasse um espaço dentro dos maiores sites de e-commerce do Brasil.

Desse jeito fica fácil ser encontrado e você pode colocar um pequeno aumento em seus produtos a fim de cobrir as eventuais taxas.

Como irá aparecer para o usuário que o produto que ele está comprando é de sua empresa, é indispensável que você possua um site ou blog a fim de passar mais credibilidade, além de aumentar a possibilidade de novos negócios no futuro diretamente com você.

Ao ter um site que se chama, por exemplo, minhaempresa.com.br, você também terá um e-mail @minhaempresa.com.br e isso certamente passará muito mais profissionalismo, afinal, as pessoas ficam desconfiadas de vendedores que fornecem e-mails pessoais. Você pode perder vendas para seus concorrentes.

 Diferenças entre blog e site

Na hora da escolha, leve estas dicas em consideração:

1. Periodicidade de atualizações em seu site ou blog

Um site institucional costuma ser mais estático, ou seja, é atualizado com menos frequência, pois não existe necessidade de alteração de conteúdo.

Já no caso do blog, há necessidade de atualizações mais constantes.  Importante saber que quanto mais postagens você fizer, desde que sejam exclusivas (nada de ctrl c + ctrl v), melhor será o seu SEO.

Você deve definir uma periodicidade de atualizações, seja ela diária, semanal ou mensal. O importante é produzir conteúdos originais e realmente relevantes para seus usuários.

Se você vende cosméticos, postar tutoriais de make que utilizam seus produtos, é uma ótima estratégia por exemplo. Além de mostrar na prática como utilizá-los de forma correta para atingir bons resultados, seu conteúdo é original e gera engajamento quase que imediato.

Esse tipo de ação também costuma obter excelentes resultados em redes sociais que permitam a marcação de outros amigos. Vale saber que existem uma série de plugins que alimentam automaticamente suas redes sociais quando você realiza uma nova postagem em seu blog.

2. Tipos de comunicação: Como passar o seu recado?

O blog permite um tipo de comunicação bem menos informal que um site e a capacidade de transmitir uma mensagem em menos tempo.

Já no caso do site, há a necessidade de um pouco mais de seriedade na comunicação, afinal, ainda que sua empresa siga uma linha mais cool, não confunda: O site assume sua missão e valores, além de te representar como empresa.

Escolhas e seus impactos:

Se você estiver buscando a criação de um site institucional, que vai contribuir para o fortalecimento de sua marca e credibilidade um construtor de sites pronto certamente vai atender às suas necessidades por um custo bastante acessível.

Alguns anos atrás esse assunto era bem mais complexo e carecia de um investimento bem maior. Hoje em dia, graças aos avanços tecnológicos, é possível criar um site bonito, intuitivo e responsivo gastando pouco.

Páginas indispensáveis de um site incluem seu endereço, formas de contato e ao menos um breve resumo sobre o objetivo de sua empresa e história. Hoje em dias as pessoas se importam com isso e fatores externos, totalmente alheios, como por exemplo, sustentabilidade ou responsabilidade social, influenciam na tomada de decisões.

No caso do blog, embora eu também recomendo colocar suas formas de contato, você não precisa contar sua história, pois o objetivo dele é tratar de assuntos relacionados aos seus produtos e serviços, que podem ser inclusive categorizado por datas e áreas de interesse distintas, facilitando a busca por informações.

E qual hospedagem de sites escolher?

Independente de blog, site ou loja virtual, é indispensável escolher uma hospedagem de sites confiável que se adeque às suas necessidades. Uma boa dica é adquirir um plano de hospedagem que dê acesso gratuito aos principais criadores de sites do mercado.

Dessa forma, além de concentrar a administração de seu negócio, você ainda aproveita para criar seus e-mails, blog ou site, de forma fácil, rápida, com direito a suporte 24 horas por dia.

Acho que agora já ficou mais fácil de entender as principais diferenças entre blog ou site, não é mesmo?

Mas você já se perguntou se é possível usar os 2 ao mesmo tempo?

Embora possível, isso não é uma obrigatoriedade. Comece aos poucos, pois o importante mesmo é ter presença online de alguma forma e independente de sua decisão, você já estará fazendo isso.

Blog ou site? Faça essas perguntas antes de tomar sua decisão:

Independente de você escolher criar um site ou criar um blog, acompanhe este breve resumo e não erre:

1 – Se você quiser apenas apresentar sua empresa, destacar seus diferenciais, listas seus produtos e serviços e formas de contato, um site institucional simples e leve é a melhor escolha. Lembre-se que construtores de sites prontos são uma opção barata e disponível nos melhores planos de hospedagem.

2 – Quer escrever a respeito de coisas que estão relacionadas aos serviços que você oferece no intuito de apresentar soluções para os problemas do dia a dia? Então nesse caso você precisa criar um blog e deve mantê-lo sempre atualizado com novidades, notícias e até promoções.

3 – Lembre-se que a escolha do nome do seu site ou blog também conta e, portanto, prefira registrar nomes de domínios mais curtos e de fácil memorização.

Agora que as coisas estão mais claras, que tal começar agora mesmo a colocar em prática seus aprendizados?

Aproveite a promoção Test Drive hospedagem de sites  e pague apenas R$9,99 por 3 meses de serviço com tudo que você precisa para o seu negócio.

Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Quer conhecer outros artigos? Clique aqui e aproveite.

 

Shopping Basket